Antoni Gaudí é provalvelmente o arquiteto mais conhecido e influente de Espanha. Ele desempenhou um papel importante na difusão do Catalan Modernisme e Art Noveau. Com um estilo único, inigualável, a sua maneira de pensar sobre a arquitetura até hoje é admirada e tem grande impato nas novas gerações de arquitetos. Se o seu destino é Barcelona não pode perder grande parte do seu trabalho. Aqui selecionamos algumas das obras imperdíveis de Gaudí na cidade.

Sagrada Familia

Gaudí-buildings-barcelona-sagrada-familia

Uma das obras imperdíveis de Gaudí em Barcelona, a Sagrada Familia atrai milhões de visitantes de todo o mundo.

É difícil descrevê-lo porque é um edifício ímpar, uma obra-prima de Antoni Gaudí. O trabalho nesta Igreja Católica Romana está inacabado. Iniciado em 1882, sob a supervisão de outro arquiteto. Apenas em 1883 Gaudí assumiu o projeto, elaborado de acordo com o seu estilo próprio. Estima-se que esteja completo em 2026.

É claramente visível a combinação enre o Gótico e a Art Nouveau. O artista dedicou a sua vida a este projeto, assim quando morreu e como homenagem foi enterrado na cripta. É possível visita-la de forma gratuita. Mas, apenas entre as 9-10 da manhã e entre as 18-21 horas, de acordo com o balcão de informações da Sagrada Familia.

A construção foi interrompida durante a Guerra Civil Espanhola e em 1936. Os revolucionários incendiaram a cripta destruindo parcilamente os modelos de gesso e esboços orginais de Gaudí.

O edifício tem linhas curvas porque segundo o artista, linhas retas não existiam na natureza. As colunas foram constuídas em forma de árvore, inspiradas na natureza e para suportar todo o monumento.

No exterior, as torres (alguns em construção) formam um total de dezoite, representando em ordem ascendente de altura os Doze Apóstolos, a Virgem Maria, quatro Evangelistas e o mais alto Jesus Cristo.

A Sagrada Familia possui três fachadas diferentes. A fachada da Natividade, concluída em 1935, dedicada ao nascimento de Jesus, com elementos sobre a natureza e sobre a criação da vida. A fachada da Paixão representativa do sofrimento de Cristo durante a crucificação. E a maior de todas, ainda em construção, a fachada da Glória dedicada à glória de Jesus e à estrada para chegar a Deus, passando pela morte, julgamente final e glória.

O interior é tão requintado, nem queríamos acreditar no que os nossos olhos estavam a presenciar. As abóbodas da nave central chegam aos 45 metros. Poderá ter uma percepção mais alargada se estiver posicionado na entrada.

Uma referência no trabalho de Gaudí é as formas geométricas. Algumas delas resultam numa interseção tridimensional. A superior interior é ainda composta por formas abstratas. É visível uma cruz Latina e um órgão com 1492 tubos, instalado em 2010.

O edifício está carregado de simbolismo, incluindo palavras da liturgia e em algumas das áreas estarão representados conceitos como santos, virtudes e pecados.

Algumas curiosidades acerca da Sagrada Familia é o fato de ter sido projetada com formas geométricas simple e puras para que qualquer arquiteto fosse capaz de entender. Gaudí também elaborou o projeto de forma a que cada parte da Sagrada Familia fosse construída individualmente, isto para que cada geração de arquitetos pudessem trazer o seu próprio estilo.

Uma das mais intrigantes descobertas é um 'quadrado mágico'. Na fachada da Paixão, é possível encontrar um quadrado com 16 números que até hoje permanece envolto em mistério. Quando somados quatro desses números em qualquer direção, resultam em 33, a idade de Cristo quando faleceu. 

Uma outra explicação é que o 33 esteja ligado à maçonaria. Sendo a mais elevada distinção e pressupondo que Gaudí seria maçom.

De qualquer maneira, a Sagrada Familia é Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO (apenas a parte constuída por Gaudí). O trabalho criativo excepcional do arquiteto influenciou muitas das técnicas e formas de construção. A Sagrada Familia é uma obra prima que pelo menos uma vez na vida merece ser visitada.

Preço de entrada: 17€ (Bilhete Normal)

Localização: Carrer de Mallorca, 401

08013 Barcelona

Casa Milà – La Pedrera

casa-milà-la-pedrera-gaudí

A Casa Milà é um dos locais mais visitados em Barcelona mas, também uma das obras imperdíveis de Gaudí. É Patrimônio Mundial da UNESCO juntamente com outras obras do arquiteto. Foi a última residência projetada por Gaudí para Pere Milà e sua mulher, Roser Segimon.

Edificada entre 1906 e 1912. Também é conhecida com La Pedrera, pela sua aparência ondulada. Na época, o prédio foi muito criticado por não respeitar as regras convencionais.

A fachada tem uma varanda de ferro desenhada por Josep Maria Jugol. Há algumas inovações como, um piso plano, uma garagem subterrânea e um terraço no telhado.

Este é precisamente um dos destaques da casa, também designado de 'jardim dos guerreiros'. As 28 imponentes chaminés parecem proteger as clarabóias, e são decoradas em mosaico de mármore, azulejos valencianos fragmentados e vidros de garrafas de champanhe quebrados.

Gaudí também desenhou mobiliário para a Casa Milà. Uma vez que devido ao design incomum, a mobília 'normal' não seria adequada. Hoje em dia restam apenas alguns desses itens. O edifício tem um pátio sustentado por pilares de ferro fundido com vigas elípticas.

No sotão, é possível ver alguns dos designs, modelos, planos, fotografias e vídeos de Gaudí. A Casa Milà conservou símbolos espirituais da religião Católica, como referência ao artista.

Existe um trecho da oração do Rosário e estátuas religiosas de Maria. Bem como, dois arcanjos, São Miguel e São Gabriel também marcam presença.

La Pedrera é uma excepcional obra de arte, imperdível para quem é realmente aficcionado deste tipo de arquitetura.

Desde 2013, a Fundació Catalunya La Pedrera, é responsável pelas visitas, exibições e atividades culturais no edifício, sendo aqui localizada a sua sede.

Preço de entrada: 22€ (Admissão Geral)

Localização: Passeig de Gràcia, 92

08008 Barcelona

Casa Batlló

barcelona-casa-battló-gaudí

Uma das obras-primas de Gaudí, a Casa Batlló está localizada no centro de Barcelona. Localmente designada de Casa dels Ossos muito por causa da sua aparência exterio, em que o artista pretendia evitar linhas retas.

A fachada é decorada com mosaico constituído por pedaços irregulares de cerâmica fragmentada (trencadìs) das mais variadas cores. O telhado é arqueado e muitos acreditam que as características arredondadas representam a lança de São Jorge (santo padroeiro da Catalunha).

A Casa Batlló foi comprada inicialmente em 1900 por Josep Batlló. Alguns anos depois, ele queria um trabalho único, uma casa diferente de tudo o que já tinha visto. Entao, escolheu Gaudí para redesenhar toda a casa. O edifício foi completamente remodelado em 1906.

Depois do proprietário inicial falecer, a casa sofreu continuas remodelações. Finalmente, em 1995 o atual proprietário decidiu abrir a casa ao público, e assim partilhar com o mundo a arquitetura fantástica que a compõe. Em 2002, aquando as comemorações do Ano Internacional de Gaudí, iniciaram-se as visitas.

A Casa Batlló é Patrimônio Mundial da UNESCO e uma das obras imperdíveis de Gaudí em Barcelona. É um trabalho sublime, o modernismo no seu melhor

Preço de entrada: 25€ (Admissão Geral)

Localização: Passeig de Gràcia, 43

08007 Barcelona

Casa Vicens

Gaudí-Casa Vicens

Localizada no bairro da Gràcia, a Casa Vicens foi a primeira casa que Gaudí projetou como arquiteto. Construída entre 1883 e 1885 como casa de Verão para a família Vicens. Nos dias de hoje é um museu, servindo para consciencializar sobre o trabalho de Gaudí.

Em 2014 foi vendida a um banco privado com o compromisso de uma ambiciosa reabilitação e restauração do edifício. Mas, mantendo todos os detalhes do trabalho de Gaudí.

A Casa Vicens tem um telhado fenomenal com uma pequena cúpula no canto oeste da fachada. Azulejos de cerâmica verde e branca cobrem a fachada, como influência da arquitetura islâmica e asiática.

Mais uma vez e como caraterística importante em todos os projetos de Gaudí, é visível elementos naturais.

Este edifício é muito importante para a Art Noveau e foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO em 2005. Gaudí criou um projeto inovador e original que era completamente diferente de qualquer outro naquela época. Foi o início da sua carreira como arquiteto.

Preço de entrada: 16€ (Admissão Geral)

Localização: Carrer de les Carolines, 20

08012 Barcelona

Casa Calvet

Gaudí Buildings_Casa Calvet

Embora a Casa Calvet não seja tão famosa como as outras obras de Gaudí, continua a ser notável. Foi elaborada para servir como propriedade comercial e residência entre 18989 e 1900.

É um dos trabalhos mais convencionais de Gaudí. Mas, ao mesmo tempo, um dos mais incomuns. Principalmente por causa da simetria, equilíbrio e ritmo ordenado.

Localizada entre duas estruturas antigas. Numa das mais elegantes zonas de Barcelona. A Casa Calvet apresenta uma fachada de pedra com varandas de ferro terminada por umas estruturas trilobuladas, três invertidas e duas sobressalentes, coroadas com cruzes de ferro.

As colunas na entrada são uma alusão ao à empresa textil da família. A galeria no piso térreo combina ferro e pedra com elementos  históricos decorativos, como ciprestes, oliveiras e o brasão da Catalunha.

Existem três cabeças esculpidas no topo; uma é Sant Pere Màrtir Calvet I Carbonell (pai do proprietário), as outras são dois santos padroeiros de Vilassar, a cidade onde nasceu Andreu Calvet.

A Casa Calvet, é propriedade privada, não é possível visitar o seu interior. Em todo o caso, é sempre agradável admirar o trabalho de Gaudí do exterior. Ou então entrar no rés-do-chão onde funciona uma loja de chocolates e um restaurante.

Localização: Carrer de Casp, 48

08010 Barcelona

Park Guell

gaudí-buildings-barcelona-park-guell

Park Guell é um lugar arquitetônico intrigante, influenciado pelo movimento Art Nouveau e pelo Catalan Modernisme. Com tanto para explorar é necessário algumas horas para visitar todo o espaço.

O parque foi construído entre 1900 e 1914. Inicialmente foi pensado como urbanização para alojar as famílias abastadas da época. O local já era parque natural, numa colina rochosa com vegetação, algumas árvores e uma grande casa de campo, a Casa Larrard.

Gaudí e Eusebi Guell queríam conceber uma área residencial de luxo aproveitando a natureza. Mas, apenas duas casas foram construídas. E nenhuma delas projetada por Gaudí. Apesar disso, o arquiteto comprou uma dessas casas e mudou-se para lá com a família, onde viveu de 1906 a 1926. Hoje em dia é onde está localizada a Casa-Museu Gaudí.

Anos mais tarde e após a morte de Eusebi Guell, a Autarquia de Barcelona adquiriu o parque e tornou-o público. Na entrada, está a Casa del Guarda que hoje é parte do MUHBA (Museu de História de Barcelona).

A parte mais visitada é a Zona Monumental ( que não é gratuita). É muito turística portanto o melhor é chegar bem cedo. A escadaria dupla e dividida é decorada com  mosaico de cerâmica partida (técnica chamada de trencadís). Aqui estão incluídas várias esculturas, uma delas é a salamandra.

Mais acima encontra-se a Sala Hipostila um espaço coberto, com 86 colunas. O teto está formado por pequenas cúpulas construídas com a técnica da abóbada catalã ou tabicada, revestida de colorida cerâmica quebrada.

Na parte de cima da Sala Hipostila está localizada a Praça da Natureza. Atualmente se encontra em processo de restauração. Mas, pode ser visitada. Deste ponto, a vista sobre a cidade é magnífica. Um banco ondulado e colorido rodeia todo o recinto e foi projetado por Josep Maria Jugol, amigo e colaborador de Gaudí.

Numa outra área, o Pórtico da Lavadeira acaba numa rampa em espiral com colunas helicoidais. Em baixo a Casa Larrard, conserva ainda o seu estilo classicista original. Foi convertida em escola municipal, em 1931.

Os Jardins de Áustria deve o seu nome devido a uma doação de árvores vindas o país homônimo em 1977. Ao longe vêem-se duas casas, a Casa Trias, um projeto de Juli Batllevell e a casa modelo de Francesc Berenguer.

Fora da Zona Monumental, na parte central do parque, está a Pont de Baix, uma ponte helicoidal que conneta para outras partes do parque.

Existem ainda dois viadutos, Pont del Mig e Pont de Dalt. Estes estão suspensos em colunas e com abóbadas feitas de pedra desfeita.

O Park Guell foi dos locais que mais gostamos em Barcelona. Apesar de na sua maioria ser gratuito a Zona Monumental é paga. No entanto, é um pequeno preço a pagar para visitar este recanto único do parque.

Preço de entrada: 8,50 € (Para a Zona Monumental)

Localização: 08024 Barcelona

Palácio Guell

Gaudí Buildings_Guell Palace

Eusebi Guell, um industrialista, político e mecenas das artes naquela época, queria que Antoni Gaudí elaborasse e construísse um palácio urbano para servir como residência da sua família. Assim nasceu o Palácio Guell para servir como residência até a família se mudar para o Park Guell.

A construção teve lugar entre 1886 e 1888.

No interior, o espaço e a luz é o ponto focal. Usando materias como pedra, madeira, ferro forjado, cerâmica ou vidro. A criatividade de Gaudí não teve limites para criar um edifício com linhas tão expressivas.

A sala principal é sensacional, com as paredes e teto ornamentados, disfarçam a existência de pequenas janelas. Ainda no interior, podemos observar esplêndidas colunas de mármore. O telhado coberto de madeira e o habitual colorido mosaico irregular popularizado por Gaudí.

Em 1969 o Governo Espanhol declarou o edifício, património histórico-artístico e mais tarde em 1984 Património da Humanidade pela UNESCO.

Algumas curiosidades acerca deste lugar incluem a rodagem do filme 'The Passanger' (título original) de Michelangelo Antonioni. Embora não seja tão turístico como outras obras imperdíveis de Gaudí é sem dúvida uma das que mais merece uma visita.

Preço de entrada: 12 € (Admissão Geral)

Localização: Carrer Nou de la Rambla 3-5

08001 Barcelona

Cripta Gaudí (na Colònia Guell)

Gaudí Buildings_teresian college

Um trabalho inacabado de Antoni Gaudí, foi projetado como lugar de culto para as pessoas de um subúrbio industrial de Barcelona. Também é chamada de Igreja da Colònia Guell.

A Colònia Guell era um subúrbio industrial, que alojava os operários de Eusebi Guell. Este queria melhorar as condições sócio-laborais dos seus funcionários contratando Gaudí para o efeito.

Na epóca foi-lhe concedida liberdade total para elaborar a igreja. Mas, a família Guell cortou os fundos em 1914, forçando o arquiteto a abandonar este projetado. Gaudí pensou numa estrutura com uma cúpula central de 40 metros de altura mas, durante esse tempo apenas a nave inferior foi construída, formando a cripta da igreja.

Em 1915  foi consagrada pelo Bispo de Barcelona. E alguns anos mais tarde, o telhado foi concluído por outro arquiteto. Em 2000 sofreu remodelações para visitas turísticas. Agora é possível caminhar até ao telhado.

Gaudí uma vez disserá, que se a igreja estivesse terminada teria sido um 'modelo monumental da Sagrada Familia'.

Embora esteja localizada nos subúrbios da cidade, é uma das obras imperdíveis de Gaudí. Um dos trabalhos mais notáveis do arquiteto, muitas vezes desvalorizado pelos turistas.

Preço de entrada: 8,50 € (Admissão Geral)

Localização: Carrer Claudi Guell

08690 La Colònia Guell, Barcelona

Teresian College

Gaudí Buildings_teresian college

Um trabalho elaborado entre 1888 e 1890, o Teresian College não é uma das obras mais populares de Gaudí. No entanto, o detalhe torna-o simplesmente magnífico.

Inicialmente, o projeto não foi destinado a Antoni Gaudí. Mas, o Padre Enric d'Ossó, fundador da Ordem de Santa Teresa fez questão que o arquiteto lhe desse continuidade. O mais impressionante era que Gaudí tinha orçamento apertado para este projeto, por causa dos problemas financeiros da congregação. O arquiteto conseguiu acabar o edíficio num curto período de tempo e o resultado foi sublime.

A entrada é arqueada formada por duas filas de tijolos. Um soberbo portão de ferro decorado com símbolos da ordem teresiana guardam o edifício. Na tribuna acima deste espaço, existe uma representação em cerâmica do brasão da congregração.

Com um plano rectângular, as torres nos quatro cantos dão-lhe um aspeto medieval. Gaudí sempre atribuía significado a todas as decorações dos seus projetos, este está carregado com simbolismo religioso.

O Teresian College é um dos edifícios menos conhecidos do arquiteto mas, este local encantador é uma das obras imperdíveis de Gaudí em Barcelona.

Infelizmente, apenas podemos ver o exterior. Não podemos visitar o interior porque serve o mesmo propósito para  o qual foi construído. Há eventos especiais algumas vezes no ano, como open days, sendo a única maneira de ganhar acesso ao interior.

Localização: Carrer de Ganduxer, 85

Torre Bellesguard

Gaudí Buildings_Bellesguard

Localmente referida como Casa Figueres foi construída entre 1900 e 1909. O edifício tem tanta história. Foi a casa de Martin I, o último rei da dinastia Catalã. Desta maneira, Gaudí inspirou-se neste fato histórico e projetou um castelo que mistura Art Nouveau e estilo Gótico.

As ruínas foram recuperadas e restauradas como parte da propriedade. O nome de Torre Bellesguard deve-se à posição estratégica e à vista que possuí.

O edifíco tem formas rectilíneas, não muito comuns nos trabalhos do arquiteto. O exterior é maioritáriamente de pedra e tijolo, exibindo a típica cruz de quatro pontas de Gaudí, decorada com mosaico vermelho e amarelo representativo da bandeira Catalã.

Na entrada, uma velha inscrição e acima da porta um elegante vitral com oito pontas, na forma de estrela de Vénus. Gaudí usou a luz natural, impondo várias janelas.

Os tetos são arqueados, com camadas de tijolo e no terraço uma espécie de dragão, parte da base da torre. O telhado também lembra a cauda de um dragão. No jardim o brasão de armas da Coroa de Aragão com duas datas gravadas, uma representa o castelo original (1409) e a outra o ano em que a obra de Gaudí foi completada (1909).

O arquiteto usou a Torre Bellesguard para experimentar alguns dos seus elementos estruturais mais caraterísticos, posteriormente utilizados em outros projetos como a Sagrada Familia.

A zona têm uma das melhores vistas sobre a cidade e o mar. A família Guilera são os atuais proprietários e ainda moram em parte desta casa.

Preço de entrada: 9€ (Com Audioguide) or 16€ (Visita Guiada)

Localização: Carrer de Bellesguard, 16

08022 Barcelona

Barcelona é uma cidade surpreendente. Há tanto para visitar, a arquitetura é maravilhosa. Já visitou Barcelona? O que mais gostou nesta cidade?

Must see Gaudí Buildings image_pinterest

Planeie a sua próxima viagem (links úteis)

Confira abaixo as ferramentas que utilizamos para planear as nossas viagens. Os links aqui apresentados são links de afiliação. Ao usa-los está a ajudar-nos a manter o nosso blog e a defender os nossos valores de preservação da Natureza. Para si, utilizar estes links não representa custos adicionais e para nós poderá fazer toda a diferença na nossa missão de "Viajar pela Natureza".

 Encontre a melhor acomodação para si. Reserve o seu hotel no Booking.com ou encontre os melhores códigos promocionais no Agoda.com;

 Se vai viajar é importante fazer um seguro, confira um dos melhores seguros de viagem na WorldNomads ou na IATI - Seguros (usando este link tem 5% de desconto).

 Encontrar voos aos melhores preços é sempre uma tarefa complicada, com o Skyscanner poderá faze-lo de forma simples.

Utilize o Get Your Guide para reservas online de excursões e atracções. A plataforma mais completa e com os melhores preços.

Junte-se à comunidade da Worldpackers e viaje pelo mundo trocando as suas habilidades por acomodação.

Utilize a Rentalcars.com para alugar viaturas ao melhor preço do mercado. Procure entre dezenas de operadoras a melhor solução para si.