Roteiro de viagem pelo Laos – 11 Dias

Índice

Dia 1 | Huay Xai - Entrada no Laos

Dia 2 | Pakbeng - Viagem de slow boat

Dia 3 a 7 | Luang Prabang

Dia 8 a 11 | Vientiane

Outros locais a visitar no Laos

roteiro-de-viagem-laos-bamboo-bridge

Bamboo bridge mostra o quanto rural o Laos ainda é. Photo: © The Wise Travellers

O Laos embora tenha vindo a ganhar popularidade ultimamente, ainda é um dos países menos valorizados do Sudeste Asiático. O nosso roteiro de viagem pelo Laos focou-se nos pontos principais de acordo com o tempo disonível que tínhamos.

Para nós, quando pensamos no nosso roteiro pelo Sudeste Asiático, o Laos foi aquele país que desde logo não queríamos excluir. Como amantes da natureza não tinha margem para erro visita-lo.

Pouco ou nada sabíamos sobre o país e apostamos que muitas pessoas não sabem sequer onde fica localizado o Laos ou mesmo que existe um país com este nome. Fizemos algum trabalho de casa e tivemos ainda mais certeza sobre visitar o país.

A dificuldade para planear o roteiro de viagem pelo Laos foi alguma. Uma vez que estávamos numa longa viagem todo o tempo contava. O nosso objetivo era entrar no Laos através do norte tailandês e ter a magnífica experiencia de slow boat. Entao, repartimos os nossos dias entre Huay Xai (1 dia), Pakbeng (1 dia), Luang Prabang (4 dias) e Vientiane (5 dias).

Não tínhamos grandes expectativas, até porque o país era-nos completamente desconhecido. Às vezes este simples fato é o melhor das viagens. Não criar expectativas e deixar-nos surpreender. E foi o que nos aconteceu.

Descubram abaixo todo o nosso roteiro de viagem de 11 dias pelo Laos.

Dia 1 | Huay Xai - Entrada no Laos

roteiro-de-viagem-laos-mekong

Viajar de barco pelo Mekong é sinónimo de paisagens únicas. Photo: © The Wise Travellers

Chegamos ao Laos, vindos do país vizinho, a Tailândia. A entrada fizemos por terra, de autocarro até chegarmos a Huay Xai. A Thai-Lao Ponte da Amizade 4 é o ponto de passagem oficial.

Huay Xai é a capital da província do Bokeo. Outrora, local central para o tráfico de ópio. Aqui ficamos apenas uma noite pois, era o nosso ponto de passagem para seguir viagem. O bilhete para o slow boat é possível comprar no cais de embarque, um dia antes ou no próprio dia.

Acomodação:

Huay Xai tem vários tipos de acomodações. Desde as guesthouses até hotéis mais pequenos. Muitos destes alojamentos têm vista sobre o rio Mekong, e também esgotam rápido. Portanto, reservem com antecedência.

Nós ficammos na Hom Pho Guesthouse. Rázoavel para passar uma noite, situada na estrada principal. Existe um bar em frente mas, como o nosso quarto era nas traseiras conseguimos passar bem a noite, sem grande barulho.

Onde comer:

Apesar de ter alguns restaurante em Huay Xai, todos servem praticamente a mesma coisa. Portanto ficar mais do que uma ou duas noites não dará a oportunidade de variedade.

Dica de viagem:

Deslocar-se para o cais de embarque o mais cedo possível. O bilhete de slow boat custou-nos 480,000KIP (55USD), isto em 2017.

Dia 2 | Pakbeng - Viagem de Slow boat

roteiro-de-viagem-laos-slow-boat

As margens do Mekong com os seus icônicos barcos. Photo: © The Wise Travellers

A primeira parte da viagem de slow boat, que demora 2 dias, acaba em Pakbeng. O local é pequeno, sem muito para oferecer. No entanto, as noites de céu estrelado proporcionam uma das melhores vistas das constelações que já tivemos.

Existem algumas acomodações no local e também restaurantes. A maioria das pessoas só fica mesmo uma noite, para depois seguir para outros destinos no país.

Acomodação:

A maioria do alojamento em Pakbeng é básico. Os mais baratos deve-se ter em conta que não tem certas comodidades. Mas também para uma ou duas noites no máximo não se pode pedir muito.

A maioria dos alojamentos está localizado na rua principal. Aqui é possível ter vista para o rio e à noite, quando permitido, para um céu estrelado sensacional. Ficamos alojados na Villa Sarika, com preços e acomodação razoável para uma noite.

Onde comer:

As opções para comer em Pakbeng são escassas. Têm visivelmente melhorado mas, ainda assim não o suficiente. O problema é que os restaurantes copiam os menus e todos servem o mesmo. Pequenas localidades não se pode esperar muito.

Dica de viagem:

Uma vez que a localidade é pequena e a existência de infra-estruturas é reduzida no dia de embarque aconselhamos a acordar cedo para o pequeno-almoço. As bancas de comida esgotam o seu stock rápido e os cafés estarão cheios.

Dia 3 a 7 | Luang Prabang

roteiro-de-viagem-laos-luang-prabang

Vista aérea de Luang Prabang. Photo: © The Wise Travellers

Luang Prabang deve ser incluída em qualquer roteiro de viagem pelo Laos. Foi o nosso ponto de paragem obrigatório. Depois de cruzarmos o Mekong em slow boat vindos da Tailandia, um passeio sensacional.  Existe também a possibilidade de voos baratos.

Luang Prabang conserva ainda os seus traços da era colonial. Esperavamos algo mais rural, mais depressa nos apercebemos que a cidade é hoje mais desenvolvida em termos turísticos, mesmo assim fica aquém de outras no Sudeste Asiático.

Entre templos, mosteiros, mansões antigas coloniais, mercados ruidosos, Luang Prabang acenta nas margens do Mekong onde, segredos como as grutas de Pak Ou estão esculpidas. Não menos importante é toda a diversidade que aqui podemos observar, sendo as Kuang Si Falls talvez o ponto mais procurado neste recanto do Laos.

Acomodação:

Dá-mos preferência a alojamos locais, em que possamos ajudar a comunidade. Desta forma ficamos alojados no Pangkham Lodge . Pequeno alojamento gerido por uma família laosiana. Recomendamos vivamente, muito simpáticos, algo curiosos com o nosso país.

Gostamos imenso do pequeno almoço, fazem uso de produtos que cultivam, nomeadamente as frutas. E ainda tivemos a possibilidade de usar bicicletas do alojamento.

Onde comer:

Dá-mos preferência à comida tradicional e gostamos de mercados. Neste sentido fomos muitas vezes ao night market em Luang Prabang e também ao Phousi Market.

O Utopia é bastante conhecido e a verdade é que os preços embora ligeiramente acima dos mercados, fazem jus ao local. Sem dúvida merece uma visita, nem que seja para relaxar como fizemos ao final da tarde.

O que visitar

roteiro-de-viagem-laos-ock-pop-tok

O Ock Pop Tok Living Crafts Centre apoia os artesãos laosianos. Photo: © The Wise Travellers

Alguns dos melhores Templos/ Monumentos:

Os templos e monumentos do Laos podem não ser tao grandiosos como os dos países vizinhos. Mas, valem bem a pena uma visita. Existem milhares de templos budistas em cada canto do Laos. Em Luang Prabang encontra-se uma grande parte.

Deixamos aqui alguns dos que incluímos no nosso roteiro:

- Wat Sop Sickharam

- Wat Xieng Thong

- Wat That Luang

-Wat Mai Monastery

- Wat Choumkhong

- Wat Siphouthabath

- Haw Pha Bang

Outros pontos interessantes em Luang Prabang:

- Tak Bat (ronda das almas)

-World Heritage House

-The Living Land Company

- Ock Pop Tok Living Crafts Center

- Royal Palace

- Traditional Arts & Ethnology Center

- UXO Laos Visitor Centre

- Mount Phousi

Kuang Si Falls

roteiro-de-viagem-laos-kuang-si-falls

Kuang Si Falls, muitas vezes referida como uma das mais belas cascatas do mundo. Photo: © The Wise Travellers

Podemos dizer que as Kuang Si Falls são o ex-libris de Luang Prabang. Qualquer viajante que esteja de visita é praticamente obrigatório uma paragem por estas cascatas. Quando planeamos o nosso roteiro de viagem pelo Laos sabíamos que tinhamos que reservar pelo menos meio dia para explorar estas cascatas.

As Kuang Si Falls são uma maravilha da natureza. Para nós uma das melhores, senão a melhor, cascata que vimos até hoje. A sua tonalidade azul-turquesa é intrigante.

A estrada até chegar à cascata é razoável, temos que ter em conta a ruralidade do Laos. O trajeto passa por diversas vilas onde é possível acompanhar o quotidiano das pessoas locais. Na entrada das Kuang Si Falls existe um parque de estacionamento e algumas bancas de comida. Onde acabaríamos por almoçar, conseguimos bom preço.

Antes de chegar à cascatas passamos pelo Tat Kuang Si Rescue Center, um centro de resgate de ursos, que anteriormente eram mantidos em cativeiro ou explorados ilegalmente. É possível fazer uma doação para ajudar o projecto.

As infra estruturas de todo o local são boas, com casas de banho, espaço com mesas para piqueniques e até um restaurante. Pode-se nadar em quase todos os pontos das Kuang Si Falls, embora algumas das piscinas naturais sejam consideradas sagradas e não é permitido.

Existem uma parte secreta das Kuang Si Falls, que está assinalada para os visitantes não passarem. Por favor sejam sensatos, a maioria não quer saber, mas se as regras existem é para ser cumpridas. Não devemos desrespeitar as populações locais.

Como chegar:

Nós preferíamos alugar moto pois dá-nos mais liberdade para explorar. No entanto, devem ter em conta que as estradas no Laos não são as melhores. Recomendamos que tenham um bom seguro de viagem, que possa fazer toda a diferença em caso de infortúnio.

A Iati é a nossa escolha, tem atendimento em português, os seguros tem boas coberturas e não têm franquias. Disponibilizam ainda vários tipos de seguros de acordo com a viagem. Aqui podem ter acesso a 5% de desconto.

Preço de entrada: 20, 000 KIP (2,30 USD)

Horário: 08:00 - 17:30h

Dica de viagem:

A melhor altura do dia para visitar as Kuang Si Falls é de manhã cedo, antes de todos  os turistas chegarem e invadirem. Para fotografar é também excelente altura, por causa da luz ténue da manhã.

roteiro-de-viagem-laos-waterfall

Escondida na selva do Laos, as Kuang Si Falls são de beleza ímpar. Photo: © The Wise Travellers

Como ir de Luang Prabang para Vientiane?

No Laos como em vários países do Sudeste Asiático as ligações entre cidades são demoradas. Para irmos de Luang Prabang para Vientiane, a capital utilizamos o autocarro via Vang Vieng. Dirigimo-nos de manha cedo à estação de autocarros deNaluang, que faz as ligações para sul.

O autocarro custou-nos, 155,000 KIP (18 USD) para cada um. Compramos localmente pois achamos que fica mais barato. Mas podem tambem verificar em sites como o 12go.asia ou baolau.

Supostamente demoraria 8 horas mas, como tudo por aqui é incerto é claro que o autocarro não saiu a horas e chegamos a Vientiane muito para lá da hora prevista. De qualquer maneira a viagem pelas montanhas do Laos é sensacional, paisagens de nos deixar boquiabertos.

Dia 8 a 11 | Vientiane

roteiro-de-viagem-laos-patuxai

Patuxai Monument, dedicado a todos os que lutaram pela independência da França. Photo: © The Wise Travellers

A capital do Laos talvez não seja tão popular como outras localizações no país. Durante muitos anos foi uma capital ‘adormecida’ mas, com o crescente investimento externo tem mostrado o seu potencial.

Embora a capital seja mais frenética, no Laos a vida é relaxada, sem pressas. Em Vientiane aos fim-de-semana e mesmo dias de semana à noite vemos muitas pessoas na rua. Fazem aulas de dança ou ginástica ao ar livre, bancas de comida improvisadas são dispostas por todo lado. É uma alegria total.

Vientiane é muitas vezes indicada como a capital mais pequena do Sudeste Asiático. Outros países têm investido bastante no Laos e na sua capital. No entanto, este ainda conserva parte das suas tradições enraízadas.

A proximidade com a Tailândia tem ajudado na conexão dos dois países e no turismo. Talvez a capital seja um dos sítios do Laos em que se deva perder menos tempo. Merecendo sempre uma visita, nem que seja apenas de passagem.

Acomodação:

Infelizmente a nossa experiência de alojamento na capital do Laos não foi a melhor. Ficamos no Dream Home Hostel, que de bom não tinha nada. Já sabem evitem este espaço. Há muito por onde escolher na cidade.

Onde comer:

Vientiane tem crescido quer em quantidade quer em qualidade de cafés e restaurantes. Podemos dizer que deliciámo-nos com pequenos-almoços tão simples como um café e um croissant. A capital oferece variedade de escolha e muitos dos cafés e restaurantes têm ar-condicionado e Wi-Fi.

No dia em que chegamos a Vientiane, o Lao Kitchen foi a nossa escolha. Barato, comida tradicional, tão deliciosa que é quase obrigatória a passagem por aqui.

O que visitar

roteiro-de-viagem-laos-temple

Phat That Luang, o mais importante monumento nacional. Photo: © The Wise Travellers

- Lao People’s Army History Museum

- Lao National Museum

- Sisaket Temple & Museum

- Phat Tich Temple

- Black Stupa (That Dam)

- Pha That Luang

- Patuxay Monument

- Wat Ong Theu

- Wat Ho Phra Kaew

- Wat Mixay

- Wat That Phoun

- Wat Si Muang

- Chao Anouvong Park

- Phou Khao Khouay Parque Nacional

Buddha Park

roteiro-de-viagem-laos-buddha-park

Buddha Park na capital, Vientiane. Photo: © The Wise Travellers

Localmente conhecido como Xieng Khuan é um parque de esculturas localizado a 25km de Vientiane. O seu nome local significa ‘cidade espiritual’. No seu interior contêm mais de 200 estátuas Budístas e Hinduístas.

Para chegar a este parque é uma verdadeira aventura. Como sempre preferímos ir à nossa conta, de moto. Mas, para os menos aventureiros podem alugar um tuk-tuk. A primeira parte da estrada, é bastante boa, um pouco cansativa pois ainda é uma distância considerável.

Quanto à segunda parte da estrada, já próximo do parque o mesmo não se pode dizer. Estrada em terra batida, é comum deitarem água para a estrada. Não percebíamos muito porquê mais ao final de uns minutos entendemos. Quando a estrada está seca, com os transportes a passar o pó da terra é um inferno. Levem máscaras, nós tivemos que improvisar e usem óculos do sol para protecção dos olhos.

No nosso ponto de vista o parque não foi das atracções que mais gostamos. Provavelmente dispensaríamos o deslocamento a este local se estivéssemos de visita à capital.

COPE Centre

roteiro-de-viagem-laos-cope-center

'Cluster bombs' lançadas no Laos, em exposição no COPE Centre. Photo: © The Wise Travellers

O COPE Visitor Centre é uma organização sem fins lucrativos que administra centros de reabilitação. O seu objetivo principal é prestar assistência e apoio aos sobreviventes de engenhos não-detonados, incluindo aparelhos ortopédicos, próteses e fisioterapia.

O impacto e a luta que os sobreviventes enfrentam e o trabalho que o COPE faz, é a esperança para uma futuro melhor. As instalações incluem uma exposição permanente, uma pequena sala de cinema para assistir a documentários, uma loja e um café. Na entrada existem pequenas bombas redondas penduradas no teto.

É importante realçar que devido à vegetação densa do Laos muitas vezes impedia as bombas de detonar. Hoje em dia a contaminação ameaça 25% das aldeias em todo o país. Estima-se que desde o fim da guerra, em 1973, mais de 20000 pessoas foram mortas ou feridas, sendo metade delas crianças. Muitas delas ficam com deficiências, membros perdidos e cegueira. Para as famílias é um fardo a nível financeiro.

O COPE ajuda na auto-estima, para que estas pessoas possam ser independente e tornarem-se membros ativos da sociedade. Como o seu lema indica 'ajudar as pessoas a seguir em frente'. O centro ajuda também pessoas vítimas de acidentes de trânsito, pólio e outras doenças, com serviços específicos para crianças.

São um apoio fundamental para jovens vítimas quando as famílias não podem pagar pelos seus cuidados.

O trabalho que aqui é desenvolvido é sensacional. Este centro é sem dúvida um local a visitar na capital. É importante conhecer a história do país que estamos a visitar, mesmo que seja sangrenta. É algo que não devemos esquecer.

Preço: gratuito

Horário: 09:00 - 18:00h

Outros locais a visitar no Laos

Este roteiro de viagem pelo Laos foi adequado ao tempo disponível que tínhamos. Podem usar este roteiro e ajustar o que for necessário. Claro que se hoje voltassemos ao país e tivessemos mais tempo disponível incluíamos outros locais, tais como os indicados abaixo.

Nong Khiaw

Uma pequena vila situada na província de Luang Prabang, a apenas 1 hora de autocarro. Atravessada pelo rio Nam Ou, e protegida pelas montanhas. Nong Khiaw é sinónimo de fotografias perfeitas desde o nascer até ao pôr do sol.

Aqui tudo ainda é muito rural, embora nos últimos anos tenha crescido por causa do turismo. É possível realizar trekkings pela selva com guias locais, alugar uma bicicleta e explorar as cascatas é outra opção. Inicialmente tínhamos Nong Khiaw no nosso roteiro, mas a escassez de tempo fez-nos tornar decisões drásticas e infelizmente não conseguimos visitar esta vila.

Vang Vieng

Vang Vieng é igual a festas. Era comum turistas juntarem-se nas margens do rio para tubing. Ou seja, descerem o rio em bóias, parando ao longo do caminho nos bares das margens. Hoje ainda é praticado mas, em menos escala, uma vez que o governo encerrou grande parte dos bares.

Para explorar há lagoas de água turquesa, grutas e mosteiros dos séculos XVI e XVII. Actividades como escalada, kayaking e até mesmo passeios de bicicleta são bastante populares.

Champasak

Situado nas margens do Mekong, Champasak é uma cidade charmosa entre o rio e a montanha. Próximo fica o Wat Phu, Património Mundial da UNESCO. Champasak ainda está fora das zonas mais turísticas o que a torna ainda mais única.

As paisagens sensacionais, a componente histórica e a arquitectura são algo a ter em conta na cidade. Sem dúvida que quando voltarmos ao Laos, Champasak estará no nosso roteiro.

Alguns fatos importantes sobre o Laos

  • É o país mais bombardeado do mundo;
  • A capital do Laos, Vientiane tem vestígios colonais franceses. Assim como um pouco por todo país;
  • As montanhas do Laos são ricas em minerais. ouro, safira, ametista, mármore, ardósia, sal grosso e granito são apenas alguns dos encontrados;
  • As cascatas de Khone Phapheng no nordeste do país, são a maior série de quedas e rápidos do Sudeste Asiático. Estendem-se por 10 quilómetros ao longo do rio;
  • A selva do país é refúgio de uma biodiversidade imensa. É possível encontrar tigres, leopardos, ursos, civetes, slow loris, etc;
  • As grutas de Tam Pa Ling (Grutas dos Macacos) foi local de uma importante descoberta. Em 2009 o mais antigo osso da mandíbula humana foi encontrado aqui;
  • A economia do Laos é uma das que mais rapidamente cresce todos os anos;
  • O Laos possuí mais de 900 espécies endémicas de orquídeas;
  • O país foi em tempo apelidado de ‘A Terra de Milhão de Elefantes’. Hoje em dias são em menor quantidade devido à exploração;
  • Vieng Xai Caves esconderam uma cidade inteira. Uma rede de mais de 450 grutas abrigava 20 mil pessoas, incluindo o comunista Pathet Lao.

 

roteiro-laos-pinterest

Planeie a sua próxima viagem (links úteis)

Confira abaixo as ferramentas que utilizamos para planear as nossas viagens. Os links aqui apresentados são links de afiliação. Ao usa-los está a ajudar-nos a manter o nosso blog e a defender os nossos valores de preservação da Natureza. Para si, utilizar estes links não representa custos adicionais e para nós poderá fazer toda a diferença na nossa missão de "Viajar pela Natureza".

 Encontre a melhor acomodação para si. Reserve o seu hotel no Booking.com ou encontre os melhores códigos promocionais no Agoda.com;

 Se vai viajar é importante fazer um seguro, confira um dos melhores seguros de viagem na WorldNomads ou na IATI - Seguros (usando este link tem 5% de desconto).

 Encontrar voos aos melhores preços é sempre uma tarefa complicada, com o Skyscanner poderá faze-lo de forma simples.

Utilize o Get Your Guide para reservas online de excursões e atracções. A plataforma mais completa e com os melhores preços.

Junte-se à comunidade da Worldpackers e viaje pelo mundo trocando as suas habilidades por acomodação.

Utilize a Rentalcars.com para alugar viaturas ao melhor preço do mercado. Procure entre dezenas de operadoras a melhor solução para si.