Em tailandês ‘wat’ significa templo e existem mais ou menos 400 templos para explorar em Banguecoque. É praticamente impossível visitar cada um deles quando o tempo é limitado. Assim sendo, seleccionamos alguns dos templos a não perder em Banguecoque, na próxima viagem.

É importante realçar que uma grande parte dos templos está localizada, felizmente perto do Grand Palace, perfeito para um só dia. Não se esqueça da máquina fotográfica. Os templos têm algumas regras que deve cumprir. Não deve ter ombros à mostra bem como, as pernas demasiado descobertas. Os homens podem usar, por exemplo, calças ou calções abaixo do joelho e as mulheres calças, saias compridas ou colocar um sarong. Em alguns templos não é permitido usar chinelo de dedo.

O tempo em Banguecoque é muito quente. O nosso conselho é para usarem chapéu sempre que possível e beber muita água.

Wat Arun

wise-travellers-wat-arun

Também conhecido como Templo do Amanhecer. Composto por cinco prangs ou torres com vista para o Mae Nam Chao Praya. De assinalar que a torre central é estilo Khmer.

O templo estava em renovações quando visitamos (outubro de 2017). Mas, era possível entrar e inclusive subir as escadas da torre principal. Daí poderá contemplar a sensacional vista sobre a cidade e também o pôr-do-sol.

Destacamos ainda a cerâmica colorida que o torna único. Diz a lenda que o rei Taksin e a sua frota real visitou o templo ao amanhecer e o designou de templo-real. Este é sem dúvida um dos templos a não perder em Banguecoque.

Preço de entrada: 50 THB (1,30€)

Horário: 08:00 – 17:30h

Wat Pho

wise-travellers-wat-pho

O templo do Buda reclinado, é um dos que mais turistas atrai. Está sempre cheio de pessoas a qualquer hora do dia. Deve o seu nome a um mosteiro indiano onde acredita-se que Buda tenha vivido. O Wat Pho é um dos mais antigos e maiores templos de Banguecoque.

No seu interior, um extraordinário Buda reclinado com 15 metros de altura e 43 de comprimento, coberto com folha de ouro e exibindo os pés de quatro metros de comprimento incrustados com requintados ornamentos de madrepérola (ou nácar).

Este templo está localizado a sul do Grand Palace, tem mil imagens de Buda e 91 chedis (stupas). Quatro deles são dedicados aos quatro reis Chakri.

Dentro do complexo do Wat Pho, podemos ainda desfrutar de uma massagem tailandesa. Aqui é a casa da primeira massagem tailandesa. A Associação de Médicos Tradicionais, onde a massagem tailandesa é ensinada, está localizada num átrio fora do templo.

Preço de entrada: 100 THB (2,60€)

Horário: 08:00 – 17:00h (Massagens até às 18:00h)

Wat Saket

wise-travellers-wat-saket

Este é o templo do Monte Dourado, que fica exactamente numa colina artificial onde a vista de 360 graus sobre Banguecoque é sensacional. Iniciada a construção pelo rei Rama III (1787-1851) demorou vários anos até estar concluído.

Na primeira tentativa o chedi colapsou, por causa da natureza suave do solo. Posteriormente o rei Rama IV e Rama V conseguiram ajustar a construção e o chedi dourado que vemos hoje foi erguido.

Tenham atenção com os 300 degraus que têm que subir até ao cimo, muito por causa do calor. As árvores ao longo do caminho ajudam a apazigar os raios solares.

No interior, está disposta uma relíquia de Buda que foi trazida da Índia. No mesmo espaço do complexo, há uma igreja e uma biblioteca que estão abertas aos visitantes.

Preço de entrada: 20 THB (0,52€)

Horário: 09:00 – 17:00h

Wat Traimit

wise-travellers-wat-traimit

Wat Traimit é um elegante templo branco e dourado, com vários andares localizado em Chinatown. Este templo tem a maior estátua em ouro de Buda do mundo, com 3 metros de altura. A arquitectura no interior é fantástica.

Foi edificado no século XIII e XIV mas, o ouro escondido debaixo só foi revelado por acidente em 1955.

Na época, a descoberta foi notícia pois estava próximo da comemoração da vigésima-quinta Era Budista (2500 anos desde a morte de Gautama Buda). Muitos budistas acreditam que esta descoberta seria algo milagroso.

O edifício actual foi inaugurado em 2010 para expor o Buda de Ouro. Neste espaço há também o Bangecoque Chinatown Heritage Centre e uma exibição sobre a origem do Buda de Ouro.

Preço de entrada: 40 THB (1€)

Horário: 09:00 – 17:00h

Wat Suthat

wise-travellers-wat-suthat

Este templo é bastante conhecido pelo gigante baloiço vermelho que se impõe à sua entrada. Wat Suthat é um dos mais antigos e impressionantes templos a não perder em Banguecoque.

Uma elegante capela com um telhado panorâmico, murais elaborados e incríveis painéis de madeira trabalhados à mão, são algumas das suas características. É realmente extraordinário de se ver.

Foi construído durante o reinado do rei Rama I (1782-1809) para abrigar uma imagem de Buda em bronze do século XIII. Esta foi transportada de barco, desde Sukhothai mas apenas acabada durante o reinado do rei Rama III (1824-1851.

No terraço, mesmo na base do templo podemos visualizar 28 pagodas chineses que significam os 28 Budas nascidos na Terra.

Quando visitamos (outubro 2017) estava em renovações, muito trabalho ainda para ser feito. Não conseguimos ter realmente a percepção da grandeza do templo. Informem-se antes de visitar se ainda está em obras.

Preço de entrada: 20 THB (0,52€)

Horário: 08:30 – 21:00h

Loha Prasat

wise-travellers-loha-prasat

Este templo tão peculiar, com uma identidade arquitetônica própria, que se destaca de outros templos. Também designado de ‘Castelo de Metal’, muito por causa do seu telhado de bronze, sendo um dos poucos do mundo com esta característica.

O templo tem 37 torres de metal preto, representando as 37 virtudes necessárias para atingir a iluminação, segundo o Budismo. A parte mais alta da torre central tem 36 metros de altura.

Embora o design do templo pareça birmanês é, de fato uma cópia de um antigo templo Budista encontrado no Sri Lanka. Pensa-se que haveria apenas duas estruturas no mundo semelhantes ao Loha Prasat, uma na Índia e a outra no Sri Lanka. Hoje em dia é o único deste género.

O templo começou a ser construído pelo rei Rama III no ínicio do século XIX. Aquando a nossa visita ficamos um pouco desiludidos, uma vez que as torres de ferro preto foram substituídas por torres de ferro douradas.

Mas, o templo conserva toda a sua estrutura arquitectónica única, como podem ver na foto acima.

O Loha Prasat candidatou-se a Património Mundial da Humanidade pela UNESCO em 2005 e aguarda consagração.

Preço de entrada: 20 THB (0,52€)

Horário: 08:30-18:00h

Wat Phra Kaew

wise-travellers-wat-phra-kaew-

Mais conhecido como o templo do Buda Esmeralda. É um dos mais importantes templos a não perder em Banguecoque. O templo está disposto no complexo do Grand Palace.

O Buda Esmeralda do seu interior é icónico, esculpido num bloco de Jade com 66 cm de altura. Foi primeiramente levado para o Laos antes de voltar para Chiang Mai e finalmente para Banguecoque, onde está hoje em dia.

Na entrada, encontra-se um par de yakshis (gigantes míticos). No interior do complexo, está uma galeria de 2 km de comprimento, coberta com murais pintados e incrivelmente detalhados, representando as 178 cenas da história épica do Ramayana.

Os murais servem para enfatizar os valores humanos da devoção, fé e honestidade. Estes murais são regularmente restaurados.

Dentro do complexo de Wat Phra Kaew há um modelo do Angkor Wat, construído quando o Cambodja estava sobe o domínio Siamês. Existem também uma biblioteca conhecida como ‘Phra Mondop’.

Há também uma estátua de bronze, em que a sua pedra negra acredita-se que tenha poderes curativos. Do lado oriental do templo estão oito prangs (torres). Estátuas de elefantes podem ser encontradas em torno do complexo, símbolo de independência e poder.

Quando visitamos Banguecoque (outubro de 2017) não podemos entrar no Wat Phra Kaew e no Grand Palace por causa da cremação do rei Bhumibol Adulyadej. Apenas tailandeses podiam entrar, vestindo-se adequadamente para prestar uma última homenagem ao falecido rei.

Preço de entrada: O bilhete para o Grand Palace pode ser usado para visitar este templo, sem qualquer custo adicional.

Horário: 08:30-15:30h

Wat Benjamabhopit

wise-travellers-wat-benjamabhopitwise-travellers-wat-benjamabhopit

Também apelidado de templo de mármore, por causa das suas paredes externas serem cobertas de mármore. Este, proveniente de Itália mais concretamente da zona de Carrara. É o templo que está presente nas moedas de 5 THB.

O salão do templo de mármore (conhecido como ubosot) foi projectado pelo príncipe Narisara Nuvativongse, meio-irmão do rei Chulalongkorn.

Na entrada, será saudado por quatro magníficos pilares de mármore. Um grande pátio feito de mármore branco brilhante (com a forma d um pássaroo esbelto, representando Garuda), na extremidade superior do telhado e as esculturas em ouro tornam este lugar único. À luz do sol, o mármore branco e as janelas douradas decoradas dão ao salão uma aparência encantadora.

Há um leão de pedra (chinthe) do outro lado do templo. Os tailandeses acreditam que essa criatura é a guardiã dos templos Budistas. Atrás do salão fica uma árvore Bodhi, trazida de Bodhgaya na Índia, onde Buda alcançou a iluminação, segundo o Budismo.

Aqui existe uma estátua de Buda do estilo de Sukhothai, chamada Phra Buddhajinaraja. Foi feita em 1920, segundo a original que estava localizada no Wat Mahathat em Phitsanulok, no norte da Tailândia. Sob está estátua jaziam as cinzas do rei Chulalongkorn.

Em 2005 foi submetido a Património Mundial da UNESCO, aguarda confirmação. Durante a nossa estádia em Banguecoque não visitamos pois a cremação do rei impossibilitou a entrada.

Preço de entrada: 20 THB (0,52€)

Horário: 08:00-17:00h

Wat Prayoon

wise-travellers-wat-prayoon

Localmente conhecido como Wat Rua Lek, fica no lado oeste da margem do rio Chrao Praya. Mais propriamente no lado Thonburi. Esta área está no limite sul da antiga comunidade portuguesa (Kuthi Jeen).

Se este templo faz parte do seu roteiro, também deverá explorar a antiga comunidade portuguesa. Visite uma das primeiras igrejas católica de Banguecoque (Santa Cruz) edificada nesta zona da cidade.

Wat Prayoon construído durante o reinado do rei Rama III. As principais características incluem um grande chedi em forma de sino invertido (pagoda) e um lago onde os visitantes podem alimentar as tartarugas. Apresenta estruturas típicas dos templos como, sala de reuniões, sala de meditação, chedi e biblioteca.

O chedi em forma de sino (Phra Boromthat Maha Chedi ou Great Chedi) tem uma base de 80 metros, cercado por um alpendre e 18 chedis. É excepcional, devido ao seu tamanho, altura e características arquitectónicas. Durante a restauração do chedi em 2006, algumas imagens de Buda, amuletos e artefactos foram encontrados. Hoje estão expostos no museu ao lado do chedi.

Um destaque deste templo vai para a Turtle Mountain. Modelado após um monte de cera das velas, derretida. Possui várias casas de espíritos dedicadas aos mortos. Estas pequenas casas são bastante elaboradas apresentando uma mistura de estilos arquitectónicos orientais e ocidentais. O monte é cercado por um lago artificial. Esta área é agradável para descansar um pouco ou alimentar as tartarugas.

Se quer uma experiencia imersiva na cultura local, vá a este templo. Não há muitos turistas a visitá-lo o que acaba por torna-lo ainda mais único. Em 2013 o Wat Prayoon foi galardoado com o prémio UNESCO Ásia-Pacífico de Conservação do Património Cultural.

Preço de entrada: Gratuito

Horário: 06:00-17:30h

Wat Mahatat

wise-travellers-wat-mahatat

Wat Mahatat ou mais precisamente ‘Wat Mahatat Yuwarajarangsarit Rajaworamahavihara’ foi construído durante o período de Ayutthaya. É um dos templos a não perder em Banguecoque. Usado para cerimônias reais devido à sua estratégica localização entre o Grand Palace e o Palácio Real.

Localizado dentro do recinto do templo está o mais antigo instituto de ensino superior para monges budistas da Tailândia. É um dos mais importantes centros de estudo do budismo e meditação.

O templo é um dos mais antigos em Banguecoque. Foi originalmente construído para abrigar uma relíquia de Buda. No interior uma das maiores salas em templos tailandeses, com uma imagem de Buda banhada a ouro. Este é um dos templos mais movimentados de Banguecoque.

Todos os domingos, perto do templo, há o maior mercado de amuletos da cidade. Poderá encontrar amuletos religiosos, talismãs, encantos e medicina tradicional. A variedade de amuletos é grande, usados para propósitos específicos, para dinheiro, restaurar a saúde, lidar com amor não correspondido ou manter os inimigos afastados. Expostos para serem inspeccionados por compradores curiosos que procuram boa sorte ou afastar o mal.

Preço de entrada: Gratuito (um donativo é aconselhável)

Horário: 09:00-17:00h

Descubra os Templos a Não Perder em Banguecoque

Como sabem é praticamente impossível visitar todos os templos da cidade num curto espaço de tempo. Para nós estes são alguns dos templos a não perder em Banguecoque mas, claro que existem muitos mais.

Algo importante a reter quando se viaja para Banguecoque e quer-se visitar templos é necessário pesquisar e seleccionar alguns deles com antecedência. Planeie o itinerário de acordo com a localização e com os custos estipulados, pois alguns deles não são gratuitos.

Lembre-se que estes templos também são muito turísticos portanto, o melhor é ir ao início da manhã para evitar as multidões. Pode ver mais informação sobre outros templos aqui.

Banguecoque é uma cidade grande e muito movimentada, ninguém quer ficar preso no transito. Veja o melhor trajecto para chegar as templos. E não esquecer de aproveitar cada segundo nos templos da cidade pois são verdadeiramente majestosos.

Vai viajar para Banguecoque? Saiba que é essencial um bom seguro de viagem. Porque em viagem nunca sabemos o que nos pode acontecer. Para mais informação consultar tudo aqui.

Pinterest-best-temples-in-bangkok

 

Planeie a sua próxima viagem (links úteis)

Confira abaixo as ferramentas que utilizamos para planear as nossas viagens. Os links aqui apresentados são links de afiliação. Ao usa-los está a ajudar-nos a manter o nosso blog e a defender os nossos valores de preservação da Natureza. Para si, utilizar estes links não representa custos adicionais e para nós poderá fazer toda a diferença na nossa missão de "Viajar pela Natureza".

 Encontre a melhor acomodação para si. Reserve o seu hotel no Booking.com ou encontre os melhores códigos promocionais no Agoda.com;

 Se vai viajar é importante fazer um seguro, confira um dos melhores seguros de viagem na WorldNomads ou na IATI - Seguros (usando este link tem 5% de desconto).

 Encontrar voos aos melhores preços é sempre uma tarefa complicada, com o Skyscanner poderá faze-lo de forma simples.

Utilize o Get Your Guide para reservas online de excursões e atracções. A plataforma mais completa e com os melhores preços.

Junte-se à comunidade da Worldpackers e viaje pelo mundo trocando as suas habilidades por acomodação.

Utilize a Rentalcars.com para alugar viaturas ao melhor preço do mercado. Procure entre dezenas de operadoras a melhor solução para si.

Free Presets Pack for Lightroom!

Get a 50 Lightroom presets pack for free just by subscribing our newsletter.

Thank you for subscribing.

Something went wrong.