Guia para visitar Bragança – locais a não perder

Guia para visitar Bragança - locais a não perder

Neste guia para visitar Bragança, deixamos todos os locais a não perder na região transmontana. Explorem connosco este recanto fascinante de Portugal.

Tabela de Conteúdos

Bragança, situada no norte de Portugal, na região de Trás-os-Montes esconde encantos únicos. Neste guia para visitar Bragança pode encontrar as melhores dicas e os locais a não perder na região e arredores.

O município faz fronteira com a província de Zamora em Espanha. Terra de história, boa gastronomia, tradições enraizadas e rico património natural.

Recentemente, foi confirmada a presença romana nesta área de Portugal. Os quais contribuíram para a homogeneização de culturas, deixando para trás um legado que ainda hoje é visível através dos vestígios arqueológicos.

Posteriormente, as guerras entre cristãos e mouros destruíram uma parte da cidade. Sendo mais tarde reconquistada, elevada a cidade em 1446 por D. Afonso V e sede de diocese em 1770.

A região merece com certeza uma visita.

Como chegar a Bragança

Os bons acessos em Portugal permite chegar a qualquer zona do país sem grandes entraves. Agora com o Túnel do Marão concluído é ainda mais simples e rápido.

Neste guia para visitar Bragança deixamos todos os possíveis acessos à região e transportes.

Tanto do Porto, de Lisboa ou Faro é possível chegar a Bragança de autocarro ou comboio. No entanto, o aconselhável será fazê-lo de carro (próprio ou alugado), pois desta maneira terá total liberdade para se deslocar nas redondezas.

Existem comboios diários para a região. Para melhor informação sobre preços e horários deverá consultar a CP – Comboios de Portugal.

A rede de autocarros deve ser confirmada com antecedência, sendo que um dos principais operadoras é a Rede Expressos.

Para quem não tiver viatura própria e quiser alugar carro para aventurar-se por Portugal é possível fazê-lo através de várias companhias de aluguer de carros.

Onde ficar alojado em Bragança

Quando estávamos a planear o nosso guia para visitar Bragança queríamos afastarmo-nos o máximo possível das cidades.

O nosso intuito ao visitar a região era aproveitar o que a natureza tem de melhor e relaxar. Depois de muito pesquisar encontramos o local ideal para nos alojar, em pleno Parque Natural de Montesinho.

guia-para-visitar-bragança-apimonte

A Apimonte não é só um alojamento local, mas também uma referência a nível nacional na produção de mel. Em termos de acomodação tem a Casa do Serra e a Casa do Pascoal (onde ficamos), na pacata aldeia de Vilarinho. Contudo, recente abriram também 2 casas no centro da cidade de Bragança.

O Sr. Luís é o anfitrião, sempre disponível para tudo o que for preciso, esperou por nós junto da nossa acomodação e quando chegamos já tinha até a lareira acesa (estávamos em pleno inverno).

Os hóspedes podem aventurar-se pelos apiários da Apimonte, observando as abelhas no seu habitat natural, no final comprem um senão vários frascos de mel. É delicioso!

As casas possuem comodidades para um churrasco, na altura de verão e facultam também bicicletas para explorar os arredores.

Avisamos desde já que o acesso à internet é limitado, mas, quem é que precisa de internet quando se está no meio da natureza. Até para nós, que dependemos muito da conetividade para trabalhar, foi um descanso total.

Centro de Bragança

No coração da cidade, há vários locais a não perder. O centro histórico facilmente pode ser percorrido a pé (se o tempo o permitir).

Nesta zona, destaca-se a Praça da Sé, uma das mais bonitas praças da cidade. Outrora, um dos principais pontos de comércio da região.

Aqui, neste pequeno e antigo largo podemos encontrar a Sé Velha de Bragança e o Solar dos Calaínhos.

A igreja de São Bento, está integrada no antigo convento fundado por D. Maria Teixeira em 1590 possui um teto de alfarge na capela-mor. Esta obra do século XVI é um raro exemplo da arte mudéjar em Portugal, estilo artístico desenvolvido na Península Ibérica entre os séculos XII e XVI, e que incorporava influencias da arte islâmica.

Situada ao lado do Domus Municipalis (único exemplar de arquitetura civil de estilo românico da Península Ibérica), a igreja de Santa Maria edificada no século XIV é também conhecida como igreja de Nossa Senhora do Sardão.

O Pelourinho medieval, com um porco na base, o castelo de Bragança e a sua respectiva torre de menagem (onde funciona o Museu Militar) são outras das grandes atrações da cidade.

Esta última, importante ponte estratégico de defesa.     

Neste guia para visitar Bragança, sobressaem os museus como:

  • Museu Ibérico da Máscara e do Traje, onde são divulgadas tradições relacionadas com as festas de inverno e carnaval, incluindo máscaras e trajes dos caretos de Podence (recentemente declarados Patrinónio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO)
  • Museu do Abade de Baçal, datado de 1915 e onde se conserva coleções de arqueologia, epigrafia, arte sacra, ourivesaria, pintura, numismática, mobiliário e etnografia
  • Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, projeto da autoria de Souto Moura para distinguir a famosa pintura transmontana
  • Centro de Fotografia George Dussaud, espaço dedicado à obra do fotógrafo francês, que tem eternizado nas suas fotos a preto e branco toda esta região
  • Museu Nacional Ferroviário de Bragança, inaugurado em abril de 2019, na antiga estação de caminhos-de-ferro
  • Centro de Memória do Forte S.João de Deus, onde é realçada a presença militar em Bragança
Caretos-Podence-Bragança

Engane-se quem pensa que Bragança é só história e antiguidade. Por entre as ruas da cidade a arte urbana ganha enfase, com criações de vários artistas nacionais, incluindo de Bordalo II.

Todos os anos realiza-se o Sm’arte, festival de arte urbana, em que diferentes locais e superfícies da cidade ganham vida pelas mãos de artistas nacionais e internacionais.

O Que Visitar Perto de Bragança

Bragança não é só o centro da cidade, há vida fora desta área e muito para descobrir. Assim sendo, diríamos que nenhuma visita estará completa sem conhecer um pouco mais das redondezas.

Existem diversas aldeias para percorrer, cada uma com as suas histórias e tradições. Uma vez que esta zona é próxima da fronteira com Espanha, dá-nos também a possibilidade de lá dar um saltinho.

Neste guia para visitar Bragança, deixamos algumas sugestões dos locais a não perder nas proximidades.

Parque Natural de Montesinho

Situado no nordeste transmontano, o Parque Natural de Montesinho é uma das áreas protegidas de maior dimensão em Portugal e não podia faltar neste guia para visitar Bragança.

Este será mesmo um dos locais a não perder na região, atraindo grande parte dos turistas.

parque-natura-de-montesinho-bragança

Aqui as maiores atrações são mesmo as paisagens naturais. Contudo, não devemos esquecer as maravilhosas aldeias, que possuem um vasto património histórico-cultural e conservam ainda antigas tradições.

O Parque Natural de Montesinho para além de vales e planaltos, apresenta ainda serras como a de Montesinho ou a da Coroa.

A biodiversidade é imensa, espécies como a corça, a águia-real, a cegonha-preta, o veado, o lince-ibérico e ate recentemente o urso pardo são aqui avistadas. A flora está aqui bem representada com os urzais, giestais e estevais. Nos terrenos agrícolas é comum os soutos de castanheiros, bosques de azinheiras nas zonas mais elevadas e também bosques de carvalho-negral.

guia-para-visitar-bragança-paisagem

Integrado na Rota da Terra Fria, um itinerário que conta com cerca de 450 km atravessando os municípios de Bragança, Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso e Vinhais, o Parque Natural de Montesinho dispões de várias rotas, trilhos e percursos pedestres.

Muitos deles pelas aldeias típicas como as de:

  • Montesinho
  • França
  • Guadramil
  • Gimonde
  • Gondesende
  • Varge

Para consultar mais percursos no Parque Natural de Montesinho podem fazê-lo através do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) que disponibiliza tudo.

Puebla de Sanabria

Puebla de Sanabria, situada na província de Zamora é um dos povoados mais antigos da comunidade de Castella y Leon. Frequentada não só por espanhóis, mas, também por portugueses, devido à proximidade fronteiriça.

puebla-de-sanabria-centro-historico

Há muito para visitar por aqui, principalmente para quem gosta de natureza. O centro histórico medieval de Puebla de Sanabria, guarda monumentos bem preservados.

O Castelo dos Condes de Benavente, edificado na segunda metade do século XV é uma das principais atrações da localidade.

Puebla-de-Sanabria-Espanha-Portugal-Bragança

Não menos importante é a Igreja de Nossa Senhora del Azogue, de origem românica, localizada na Plaza Mayor (principal praça da vila). Ao lado da igreja está a Ermita de San Cayetano, em pedra, datada de finais do século XVIII.

A região disponibilidade os mais variados alojamentos para os turistas. Marque com antecedência na época de verão. Quanto a gastronomia, aproveite o que de melhor há nesta zona, restaurantes típicos não faltam.

Parque Natural do Lago de Sanabria

Um pouco mais a norte, encontra-se o Parque Natural do Lago de Sanabria, onde o maior lago glaciar da Península Ibérica está fixado. Apesar de poder ser visitado em qualquer época do ano, na altura de verão é procurado por muitos mais turísticas que fazem trilhos e aproveitam o lago.

A pequena praia fluvial é aproveitada por veraneantes. Na margem norte do lago, localiza-se a pequena aldeia de Vigo, onde podemos ver a Ermita Nuestra Senora de Gracias.

Lago-de-Sanabria

Gostamos imenso da aldeia de San Martin de Castaneda, no sopé da colina, com as suas casas em xisto. O Monasterio de San Martin de Castaneda é ponto de paragem obrigatório. A construção original remete ao final do Império Românico.

É considerado desde 1931, monumento histórico-artístico, sendo ponto de paragem obrigatório. O seu interior está bastante degradado, caso não seja feita alguma intervenção poderá até deixar de receber visitas, por questões de segurança.

A estrada panorâmica que liga estas aldeias termina na pequena Laguna de los Peces.

guia-para-visitar-bragança-cruzeiro-ambiental-lago-de-Sanabria

Algo que aconselhamos vivamente a incluírem no vosso roteiro é o cruzeiro ambiental. Realiza-se a bordo do primeiro barco eólico-solar do mundo, e não utiliza combustíveis fosseis, sendo ambientalmente neutro.

Devem consultar os horários e comprar bilhetes com antecedência através do website.

Rio de Onor

A pequena aldeia de Rio de Onor tem a peculiaridade de ser atravessada a meio pela fronteira internacional entre Portugal e Espanha. Não podíamos deixar de incluí-la neste guia para visitar Bragança, apesar de se situar nos arredores.

Grande parte da população tem terras tanto no lado português como no lado espanhol, e é comum o gado atravessar a fronteira livremente. A existência de um pasto comunitário onde um rebanho de cerca de 300 ovelhas e 100 cabras habitam é outra singularidade.

guia-para-visitar-bragança-rio-de-onor

Há muito que portugueses e espanhóis unem-se nas fronteiras, ao que valeu a Rio de Onor o título de aldeia comunitária. Aqui a partilha e entreajuda dos habitantes prevalece em situações como:

  • partilha de terrenos agrícolas comunitários
  • partilha de fornos comunitários
  • partilha de rebanhos e pastoredo

Recentemente, em 2017, Rio de Onor venceu o concurso ‘7 maravilhas de Portugal – aldeias’, a categoria de Aldeias em Áreas Protegidas.

A aldeias é encantadora, com as suas casas de xisto, varandas em madeira, com 2 andares e onde habitualmente na parte de cima ficavam os moradores e na parte de baixo o gado. As ruelas estreitas dão acesso a uma ponte romana e uma igreja em xisto.

Rio de Onor-Bragança-Espanha

Um dos locais a visitar aqui na aldeia, é a Casa do Touro, um espaço de Memória, onde através da tecnologia os turistas podem vivenciar como era o curral com o touro comunitário.

A zona norte transmontana, já perto da fronteira com os nossos vizinhos espanhóis tem segredos por descobrir. Pode não ser das localidades mais visitadas do nosso Portugal, mas, quem por lá se aventura fica enamorado.

Talvez esteja na altura de darmos oportunidade sítios com menos turismo. Nós estamos ansiosos para voltar e vocês já conhecem??

Planeia a Próxima Viagem (links Úteis)

Confira abaixo as ferramentas que utilizamos para planear as nossas viagens. Os links aqui apresentados são links de afiliação. Ao usa-los está a ajudar-nos a manter o nosso blog e a defender os nossos valores de preservação da Natureza. Para si, utilizar estes links não representa custos adicionais e para nós poderá fazer toda a diferença na nossa missão de “Viajar pela Natureza”.

Partilhe este Posts!
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Jornadas Gastronómicas por Terras de Barroso - Montalegre
Fim-de-semana Gastronómico em Terras de Bouro
Fim-de-semana no Marvão - Entre Castelos e Serras
Roteiro de Viagem pelas Filipinas - 21 Dias na Terra das Ilhas Encantadas
dots-bigger
Viajar Mais

Precisa de ajuda com a sua viagem?

Diz-nos em que podemos ajudar e entraremos em contacto para ajudar com dicas ou aconselhamento personalizado.

Travel more

Do you need help with your travel?

Let us know how can we help and we will get in touch with you.