icon-branco
tanzania-wise-travellers (4)

Itinerário de 10 dias na Tanzânia – Safari e Zanzibar

Explora o coração de África, um lugar onde a beleza natural não adulterada se encontra com uma vida selvagem abundante e praias imaculadas.
Tabela de Conteúdos

A Tanzânia, o coração de África, é um lugar onde a beleza natural não adulterada se encontra com uma vida selvagem abundante e praias imaculadas. Passámos um tempo maravilhoso lá, uma viagem memorável. Neste itinerário pela Tanzânia, vamos mostrar-te o melhor do país. Vem connosco à terra do pólo , num safari inesquecível, através de paisagens deslumbrantes nas montanhas, e ao paraíso de Zanzibar. Esta rota oferece algo para todos, independentemente dos teus interesses, entusiastas da vida selvagem, banhistas ou alguém à procura de uma viagem fantástica.

Parque Nacional de Tarangire

No nosso primeiro dia na Tanzânia, ou deveríamos dizer noite, porque aterrámos no aeroporto de Kilimanjaro à noite, fomos diretamente para Arusha. Aqui ficámos apenas 24 horas. Na manhã seguinte, era dia de safari e o objetivo principal era explorar o Parque Nacional de Tarangire.

O Parque Nacional de Tarangire é uma joia escondida na Tanzânia, com uma paisagem única e oportunidades excepcionais de observação da vida selvagem. Espalhado por 2.600 quilómetros quadrados, é conhecido pelos seus diversos habitats, desde savanas relvadas a exuberantes florestas ribeirinhas, oferecendo um contraste impressionante com outros parques do país.

O nosso motorista Muddy foi buscar-nos de manhã cedo, porque queríamos entrar antes das grandes multidões. O plano era passar o dia no parque e até almoçámos lá dentro, pois o Tarakwai forneceu-nos umas deliciosas lancheiras.

tanzania-wise-travellers (5)

O parque tem uma grande abundância de vida selvagem. É famoso pela sua grande população de elefantes. Durante a estação seca (de junho a outubro), o rio Tarangire torna-se uma fonte de água vital, atraindo estas criaturas majestosas, juntamente com outros animais selvagens como leões, zebras, girafas e várias espécies de antílopes.

Tivemos muita sorte em ter contacto com estes animais. Logo na entrada do parque, alguns antílopes vieram cumprimentar-te. Depois disso, algumas zebras, javalis e gnus estavam ao virar da esquina. Uma leoa estava a descansar com girafas nas proximidades e finalmente vimos uma família de elefantes.

À tarde, tivemos a oportunidade de encontrar um animal que é difícil de encontrar. Os leopardos são muito bons a camuflarem-se. Havia dois deles a descansar nos ramos das árvores e, devido à cor da sua pele, foi difícil avistá-los, mesmo com binóculos.

Tarangire é também o paraíso dos observadores de aves. Os entusiastas das aves podem ver mais de 500 espécies de aves. Desde os deslumbrantes pombinhos de colarinho amarelo até às majestosas águias marciais, o parque oferece uma incrível diversidade de vida aviária. Encontrámos algumas aves bonitas, como marabus, uma avestruz, abutres, águias de diferentes pontas, rolieiros europeus e até quelea de bico vermelho.

Uma das características icónicas do parque é a coleção de baobás antigos que pontilham a paisagem. Estas árvores enormes e de outro mundo criam um cenário surreal e pitoresco, particularmente durante o pôr do sol, quando as suas silhuetas se destacam contra o céu vibrante.

tanzania-wise-travellers (10)

Depois de passar o dia inteiro no Parque Nacional de Tarangire, podemos dizer-te que o parque se destaca pela sua extraordinária vida selvagem, paisagens distintas e ambiente sereno que oferece uma aventura de safari verdadeiramente envolvente. Quer estejas a observar elefantes contra o pano de fundo de antigos baobás ou a testemunhar a vibrante vida das aves, Tarangire promete uma experiência cativante e inesquecível a todos os visitantes.

Aldeia Maasai

No meio das paisagens encantadoras da Tanzânia, a nossa viagem dá uma volta culturalmente rica ao visitarmos uma aldeia Maasai. O povo Maasai, conhecido pelas suas tradições distintas e modo de vida vibrante, oferece uma experiência única e envolvente que acrescenta profundidade ao teu itinerário na Tanzânia, por isso não a percas.

Com Tarakwai, tivemos uma experiência extraordinária. Não foi uma experiência turística comum, tivemos sempre connosco um Maasai, o Ruben. Fomos visitar a sua aldeia, a aldeia Baraka, para ver como vivem, os seus hábitos e a sua vida quotidiana e até tivemos a oportunidade de visitar a escola.

tanzania-wise-travellers (35)

Em baixo partilhamos algumas curiosidades, características únicas, interesses culturais e hábitos sobre os Maasai que aprendemos ao visitá-los no nosso itinerário pela Tanzânia.

Curiosidades e características únicas dos Maasai:

  • Estilo de vida nómada: Os Maasai são semi-nómadas, tradicionalmente pastoreando gado através de vastas paisagens. Este estilo de vida nómada reflecte uma profunda ligação à natureza e uma convivência harmoniosa com o meio ambiente.
  • Trajes coloridos: Os Maasai vestem-se com roupas vibrantes e elaboradas, adornadas com intrincados trabalhos de missangas. As cores e os padrões não são apenas estéticos, mas também transmitem informação social e cultural, como a idade, o estado civil e até o estado do tempo.
  • Habitações tradicionais: Os Maasai vivem em casas circulares tradicionais, construídas com uma estrutura de ramos e cobertas com uma mistura de lama e estrume de vaca. Esta arquitetura única é prática e sustentável, reflectindo o modo de vida engenhoso dos Maasai.
  • O gado como moeda: O gado tem um imenso significado cultural e económico para os Maasai. Não é apenas uma fonte de subsistência, mas também um símbolo de riqueza e estatuto social. O número de cabeças de gado que uma família possui é um reflexo da sua prosperidade.
tanzania-wise-travellers (31)

Interesses e hábitos culturais:

  • Danças e rituais: Os Maasai são conhecidos pelas suas danças enérgicas e rítmicas, muitas vezes acompanhadas por cânticos e pela dança do salto, um espetáculo em que os guerreiros mostram a sua força e agilidade.
  • Tradições orais: Os Maasai transmitem a sua história e tradições através da narração oral de histórias. Os anciãos partilham histórias sobre os seus antepassados, a vida selvagem e o significado de certos costumes, mantendo viva a sua rica herança.
  • Cooperação comunitária: A sociedade Maasai coloca uma forte ênfase na cooperação comunitária. A comunidade reúne-se para tarefas como a construção de casas ou a criação de gado, reforçando os laços comunitários.

A tua experiência na aldeia Maasai começou com a compra de bananas e doces para as crianças. Quando estivemos na aldeia de Baraka, com o Ruben, que, aliás, fala muito bem inglês, todos nos receberam com uma calorosa hospitalidade.

Tivemos a oportunidade de interagir com a comunidade, fazer perguntas e aprender sobre o seu modo de vida. Tentamos aprender os passos básicos da dança. Os Maasai estão ansiosos por partilhar os seus costumes, e o teu envolvimento dá um toque pessoal à experiência.

Depois de visitarmos a aldeia, fizemos uma pequena caminhada até chegarmos à escola onde as crianças Maasai estão a aprender. Na altura da nossa visita não havia crianças, mas vimos a escola por dentro, muito básica. No caminho de regresso à aldeia, parámos junto a uma árvore baobá, pois é importante para os Maasai. Simboliza a sua ligação com a natureza. Antes de terminarmos a nossa visita, as mulheres Maasai presentearam a Sandrina com uma bonita pulseira, feita por elas de raiz e que é também uma coisa habitual na tribo.

Em geral, visitar uma aldeia Maasai não é apenas uma paragem no teu itinerário na Tanzânia; é uma imersão cultural que abre uma janela para a resiliência, as tradições e o calor de um dos grupos étnicos mais emblemáticos de África. É um momento de ligação com a tapeçaria humana tecida no tecido da paisagem diversificada e fascinante da Tanzânia.

tanzania-wise-travellers (34)

Depois do encontro com os Maasai, voltámos à aldeia e explorámos um pouco o mercado local e visitámos uma plantação de bananas, onde almoçámos. Adoramos os mercados locais, estão sempre cheios de vida, vimos muitas bancas de fruta e também roupas coloridas. É um bom lugar para comprar algo, pois estás a retribuir à comunidade.

Depois fomos a um sítio onde aprendemos mais sobre a utilização das bananas. A Tanzânia é o lar de uma variedade de bananas, cada uma com o seu sabor e textura únicos. Desde a doce e pequena “ndizi” até à maior e mais amilácea “matooke”, a diversidade de bananas do país proporciona um ingrediente versátil para pratos salgados e doces.

tanzania-wise-travellers (24)

As bananas são uma fonte de alimentação básica para muitos tanzanianos. São uma cultura facilmente disponível e acessível, o que as torna um componente crucial da dieta local. Quer sejam consumidas frescas ou cozinhadas, as bananas contribuem para a base nutricional das refeições dos tanzanianos.

O cultivo da banana é uma atividade económica significativa na Tanzânia, proporcionando meios de subsistência a muitos agricultores. O clima favorável do país permite a produção de bananas durante todo o ano, contribuindo para o consumo local e para a exportação.

Tivemos a oportunidade de provar cerveja de banana e vinho de banana, mas não somos fãs. Para nós, as bananas são boas para comer assim mesmo, simples. À hora do almoço, fomos parar a uma plantação de bananas, onde uma mulher local cozinhou para nós uma refeição deliciosa. Estava tudo muito bom e gostámos muito do tempo que passámos lá e do sítio.

À tarde, fizemos-nos à estrada até chegarmos a Moshi, onde passámos a noite antes de seguirmos para Mkomazi no dia seguinte.

Parque Nacional de Mkomazi

Aninhado entre as encostas do Kilimanjaro e as montanhas Usambara, o Parque Nacional de Mkomazi é uma joia escondida à espera de ser descoberta. Este destino fora do comum oferece uma experiência única e intocada na natureza selvagem, tornando-o uma visita obrigatória no teu itinerário de 10 dias na Tanzânia.

tanzania-wise-travellers (38)

Quando pensámos no nosso itinerário na Tanzânia, queríamos algo que não fosse muito conhecido, por isso Mkomazi foi a escolha perfeita.

Para chegares a Mkomazi a partir de Moshi, onde pernoitámos, a rota mais comum é uma viagem pitoresca que demora aproximadamente quatro horas. A entrada do parque é facilmente acessível por estrada, o que te dá a oportunidade de apreciar a paisagem deslumbrante ao longo do caminho. As visitas guiadas e os pacotes de safaris incluem frequentemente transporte de Moshi para Mkomazi, assegurando uma viagem sem problemas.

tanzania-wise-travellers (11)

Chegámos antes da hora de almoço e, como ficámos dentro do parque durante a noite, tivemos tempo para dar uma volta pelo parque. Depois, levámos as nossas coisas para o Mkomazi View Camp, a nossa casa durante a noite, e tivemos um delicioso almoço numa tenda.

O Mkomazi View Camp foi um dos nossos sítios preferidos para ficar durante toda a viagem. Por isso, neste itinerário pela Tanzânia, temos de partilhar alguns pontos. Fica muito isolado, rodeado de colinas ondulantes, e localizado numa encosta com vista para o Watershed Valley. Dependem de energia solar, pelo que a energia e a água têm de ser reduzidas ao mínimo. Há uma tenda de refeições onde tomámos as nossas refeições e onde podes carregar telemóveis e máquinas fotográficas. A nossa tenda quarto era muito confortável, com uma boa cama, uma casa de banho e a melhor parte, um chuveiro fechado (sob um céu africano). Para tomares um duche tens de avisar o pessoal, que depois aquece a água e a leva para o depósito de 25 litros que está à porta da tua tenda.

Foi uma experiência fantástica, adorámos. Mas tens de estar muito consciente disso. Estando tão isolado, tens de ter em mente não desperdiçar água ou energia e reduzir ao máximo a tua pegada ecológica. Além disso, não esperes ter ligação ao telemóvel, nós não tivemos e gostámos.

Há muitas actividades para fazer em Mkomazi. O parque oferece emocionantes passeios de carro, permitindo aos visitantes testemunhar a diversidade da vida selvagem que habita o parque. Desde manadas de zebras e girafas até aos predadores esquivos, os safaris do parque proporcionam uma experiência de safari imersiva.

Com mais de 450 espécies de aves, Mkomazi é um paraíso para os observadores de aves. Os habitats variados do parque atraem uma rica diversidade de vida aviária, tornando-o um destino ideal para os entusiastas da ornitologia.

tanzania-wise-travellers (36)

O Parque Nacional de Mkomazi está empenhado na conservação da vida selvagem. Os visitantes podem participar em visitas guiadas que fornecem informações sobre as iniciativas de conservação do parque, oferecendo uma visão dos bastidores dos esforços para proteger as espécies ameaçadas de extinção.

Ao fim da tarde, fomos dar um passeio pelo parque. Passeio no mato significa que andámos na área do parque, com um guarda-florestal, e encontrámos animais selvagens. Claro que tudo estava seguro e o nosso guia sabia o que fazer e para onde ir. Além disso, não nos aproximámos muito dos animais selvagens, por razões óbvias.

tanzania-wise-travellers (39)

É assustador!? Um pouco… num encontro com um grupo de elefantes, havia uma cria pequena, e a mãe tinha a tromba levantada para nos cheirar e avisar para não nos aproximarmos, estava a tentar proteger a cria. Tudo correu bem, pois escondemo-nos no mato e o cheiro foi disfarçado. Quase no fim do nosso passeio pelo mato, tivemos ainda a oportunidade de ver um grande grupo de elefantes na lagoa.

Com este passeio, pudemos ver a paisagem de cortar a respiração. A paisagem do parque é diversificada, variando entre savanas abertas, bosques de acácias e ecossistemas ribeirinhos. O cenário emocionante é complementado pelo pano de fundo do Kilimanjaro, criando um cenário surreal e pitoresco.

No segundo dia em Mkomazi, acordámos cedo, tomámos o pequeno-almoço na tenda e fomos visitar o santuário de rinocerontes. Devido a anos de caça furtiva, os rinocerontes foram levados à extinção. Mas, desde 1989, o Governo da Tanzânia tem trabalhado para levar a cabo um programa de reabilitação de Mkomazi, que inclui a restauração do habitat e a reintrodução de uma pequena população de rinocerontes negros orientais.

Acreditas que, na década de 1960, viviam na região 200 rinocerontes negros orientais?

O pessoal do parque acompanhou o afluxo de novos membros da equipa necessários para o salvamento, tratamento e reabilitação de rinocerontes pretos doentes, feridos e órfãos, de acordo com o crescimento da população de rinocerontes. A proteção dos rinocerontes tem sido muito bem sucedida, com a população a crescer todos os anos e sem sinais de caça furtiva.

Ao visitarmos esta parte de Mkomazi, tivemos uma breve introdução à história dos rinocerontes no parque e informações sobre o trabalho que fazem. Isto é muito importante, os turistas devem estar conscientes sobre a diminuição das espécies e porque é que isso acontece, para que no futuro possamos fazer melhor para os animais e para o Planeta.

Depois, tivemos de deixar o nosso carro e para ver os rinocerontes tiveste de entrar nos carros deles. Isto é para proteção, pois os rinocerontes tendem a ser agressivos. Depois, andámos às voltas até encontrarmos os rinocerontes. Se fores de manhã, é uma boa opção, pois os rinocerontes devem estar a refrescar-se na lagoa.

Há também uma parte tranquila do parque dedicada aos cães selvagens, altamente ameaçados de extinção. Estão a tentar reintroduzir uma pequena população em Mkomazi.

O Parque Nacional de Mkomazi é um testemunho do empenho da Tanzânia em preservar o seu património natural. Desde encontros únicos com a vida selvagem a experiências culturais imersivas, Mkomazi acrescenta um capítulo distinto e enriquecedor ao teu itinerário na Tanzânia, por isso não o percas.

Montanha Usambara

Depois de Mkomazi, ficámos muito tristes por a deixar. Mas o próximo capítulo encantador do teu itinerário na Tanzânia desenrola-se nas Montanhas Usambara, um destino cativante que oferece paisagens exuberantes, uma cultura vibrante e um refrescante retiro do comum.

A partir de Mkomazi, a tua viagem até às Montanhas de Usambara é uma exploração das variadas paisagens da Tanzânia. A rota mais comum envolve uma viagem panorâmica, que demora cerca de cinco a seis horas. À medida que nos aproximamos da montanha, a paisagem passa de árida e castanha a verdejante.

Ficamos alojados no Irente Farm Lodge, aninhado nas paisagens pitorescas das montanhas Usambara. O local é tão calmo e convida-te a mergulhar na beleza natural envolvente. Este alojamento ecológico oferece uma mistura única de conforto, sustentabilidade e uma ligação genuína à natureza. A localização privilegiada oferece-te vistas panorâmicas sobre as colinas e vales verdejantes. É também um bom lugar para encontrar a vida selvagem, um dia vimos um bushbaby pendurado na árvore.

A quinta tem quartos básicos, mas também é possível acampar, de facto vimos um casal a fazê-lo.

tanzania-wise-travellers (12)

Um dos destaques do Irente Farm Lodge é o seu compromisso com uma cozinha sustentável e de origem local. O lodge tem a sua própria quinta orgânica, garantindo que as refeições servidas não são apenas deliciosas, mas também ambientalmente conscientes. Como hóspede, pudemos provar produtos frescos, lacticínios, pão caseiro, queijo, manteiga e legumes. Isto contribuiu para uma experiência gastronómica “da quinta para a mesa” e, pelo que comemos, foi muito delicioso.

O alojamento tem um compromisso com a comunidade, está profundamente enraizado na comunidade local e está sempre a retribuir através de diferentes iniciativas. Como hóspede, terás a oportunidade de participar em intercâmbios culturais, seja participando em visitas a aldeias, interagindo com os simpáticos funcionários ou apoiando iniciativas locais.

Se estás na montanha, tens de explorar. No primeiro dia, como não tínhamos muito tempo, fizemos uma pequena caminhada com um guia até ao miradouro de Yogoi. Não é tão popular como o miradouro do Irente, mas também é extraordinário e com zero turistas. As vistas eram tão soberbas que acabámos por ficar até ao pôr do sol.

Reserva Florestal Natural da Magamba

No dia seguinte, decidimos explorar a Reserva Florestal Natural da Magamba. Tínhamos planeado fazer isso de manhã e à tarde explorar as cascatas de Kisasa.

No caminho para a Reserva Florestal Natural de Magamba, ainda tivemos tempo para visitar um curandeiro. Em muitos países africanos, os curandeiros são muito populares. São vistos como aqueles que te tiram todos os problemas da vida.

Os curandeiros tradicionais, muitas vezes designados por “waganga” em suaíli, desempenham um papel importante nas comunidades, combinando a sabedoria antiga com remédios naturais para tratar do bem-estar físico, mental e espiritual. Os conhecimentos tradicionais de cura são normalmente transmitidos ao longo de gerações no seio das famílias ou através de aprendizagens. A sabedoria abrange uma compreensão profunda da flora local, do reino espiritual e do equilíbrio das energias. Esta tradição oral assegura a preservação de práticas antigas que foram aperfeiçoadas ao longo dos séculos.

O curandeiro que visitámos utilizou uma variedade de métodos para diagnosticar e tratar as doenças. Inclui remédios à base de ervas derivadas da abundante vida vegetal das montanhas de Usambara, rituais espirituais e práticas de adivinhação. Além disso, incorpora elementos de oração, meditação e equilíbrio energético nos seus tratamentos.

Continuando, chegámos à entrada do trilho de Kwesimu, na Reserva Florestal Natural de Magamba. A Reserva Florestal Natural revela uma natureza selvagem imaculada, convidando os viajantes do teu itinerário na Tanzânia a explorar a sua rica biodiversidade e beleza paisagística.

Quando entrámos, ficámos maravilhados com o verde luxuriante. A floresta é o lar de uma variedade de espécies de plantas, incluindo orquídeas raras e árvores imponentes. Os observadores de aves vão deliciar-se com a observação de espécies de aves endémicas e migratórias que habitam a reserva.

A reserva é adornada com cascatas pitorescas e riachos cristalinos, criando locais serenos para os entusiastas da natureza. Os primatas residentes incluem macacos colobus e macacos vervet. A copa das árvores ecoa com as suas conversas brincalhonas, acrescentando um elemento de intriga da vida selvagem à tua exploração. Infelizmente, não os conseguimos ver.

No entanto, vimos camaleões, que estão por todo o lado na floresta, mas que são muito difíceis de ver. Estes répteis carismáticos, conhecidos pela sua capacidade de mudar de cor, navegam nos diversos habitats das montanhas, desde florestas densas a clareiras abertas. Os camaleões são conhecidos pela sua excecional capacidade de camuflagem, por isso, tivemos sorte em encontrá-lo.

tanzania-wise-travellers (46)

A Reserva Natural de Magamba oferece uma rede de trilhos para caminhadas bem conservados, adequados a vários níveis de experiência. O nosso trilho leva-nos ao Pico Hakwewa, onde podes ter uma vista maravilhosa das colinas.

Uma das coisas que gostámos foi o facto de a reserva estar ativamente envolvida em iniciativas de conservação. Os visitantes podem conhecer os projectos em curso que visam preservar a biodiversidade única das montanhas de Usambara e apoiar práticas de turismo sustentável.

A Reserva Natural de Magamba é um dos principais destaques do nosso itinerário na Tanzânia, oferecendo uma mistura perfeita de aventura, beleza natural e riqueza cultural. Quer sejas um ávido caminhante, um amante da natureza ou um explorador cultural, esta reserva proporciona uma experiência memorável e envolvente no coração das Montanhas Usambara.

tanzania-wise-travellers (50)

Depois do percurso pedestre, precisávamos de comer qualquer coisa, por isso acabámos no centro de Lushoto para comer qualquer coisa. Lushoto está rodeada de colinas ondulantes, campos em socalcos e densas florestas tropicais, criando um panorama de cortar a respiração que se desenrola a cada curva. A elevação da cidade proporciona um ar fresco e refrescante, tornando-a uma fuga perfeita do calor da costa e aumentando a atração geral deste paraíso montanhoso.

À tarde, fizemos outro trilho, desta vez para procurar as cascatas de Kisasa. Esta cascata, que surge como uma joia escondida, dá um toque de esplendor natural ao teu itinerário na Tanzânia. Cascateando por entre paisagens verdejantes, estas quedas oferecem um retiro sereno e uma sinfonia visual que cativa os sentidos.

Para chegares às cascatas de Kisasa, tens de fazer uma caminhada cénica, que passa pela vegetação luxuriante das montanhas de Usambara. À medida que percorremos os trilhos, a expetativa aumenta, levando a um crescendo à medida que as quedas se avistam, recompensando-nos com uma atmosfera tranquila e rejuvenescedora. Não te esqueças de usar sapatos de caminhada confortáveis. Quando voltámos da cascata, ainda tivemos tempo de ver um camaleão escondido numa árvore.

O nosso tempo na montanha Usambara foi curto, há tanto para ver e fazer. Se tiveres mais tempo no teu itinerário na Tanzânia, Usambara é definitivamente um sítio para ires com calma e passares mais tempo a explorar e a apreciar a montanha.

Pangani

No nosso itinerário na Tanzânia, queríamos experimentar tudo, por isso começámos com um safari, fomos para as montanhas e depois para a costa do país.

À medida que percorremos as diversas paisagens da Tanzânia, a tua viagem dá uma reviravolta encantadora em direção à cidade costeira de Pangani. Aninhada ao longo do Oceano Índico, Pangani é um destino encantador que combina história, cultura e praias imaculadas numa experiência cativante.

Pangani não é um local popular entre os turistas, normalmente recebe turistas locais. Mas, para nós, foi o lugar perfeito para relaxar e desfrutar da paz depois de alguns dias cansativos.

tanzania-wise-travellers (15)

A partir das montanhas de Usambara, a viagem até Pangani é uma exploração em si. Uma viagem panorâmica de aproximadamente cinco/seis horas revela a transição da vegetação luxuriante das montanhas para as planícies costeiras. Não te vamos mentir, esta foi uma viagem de carro dos diabos. Quando nos aproximámos da costa, a estrada mudou de asfalto para estrada de terra batida.

O nosso condutor estava um pouco apreensivo porque tinha chovido no dia anterior e a estrada não estava em bom estado, por isso aconteceu o pior. Ficámos presos na estrada, a nossa carrinha não sobreviveu à estrada suja, o condutor fez o que pôde para continuar, mas não foi possível.

Felizmente na Tanzânia, há sempre alguém por perto para te ajudar, e fomos salvos por um amigo que conhecemos dias antes em Tarangire. Ele veio buscar-nos com o seu jipe. Enquanto esperávamos, tentámos tirar a carrinha da terra, empurrámo-la e, quando estávamos prestes a desistir, conseguimos libertá-la.

Por precaução, fomos com o nosso amigo no jipe, mas a carrinha seguiu-nos até chegarmos a uma boa estrada. Isto é uma coisa que adoramos na Tanzânia, mesmo que não fales a língua, se estiveres em apuros alguém te ajuda e ninguém é deixado para trás.

Finalmente, chegámos a Pangani e o nosso plano para o fim do dia era relaxar na praia. Ficámos numa propriedade mesmo em frente à praia. Pangani tem uma praia extensa e parece que somos os únicos turistas lá. As nossas refeições eram feitas na propriedade, podes cozinhar se quiseres, mas nós “alugamos um chefe”. Muddy, o nosso cozinheiro, era um tipo local que sabia cozinhar e, na verdade, cozinhava muito bem. Comemos peixe fresco e legumes locais, deliciosos.

A costa de Pangani é adornada por praias imaculadas e rodeadas de palmeiras. As águas azuis convidam ao relaxamento, tornando-a um local ideal para descontrair depois das tuas aventuras no interior.

Foi isso que fizemos no dia seguinte, relaxar. De manhã, fomos passear na praia, antes que o sol se tornasse demasiado intenso. Depois, ficámos a ver as crianças locais a brincar na praia e os pescadores a apanhar peixe fresco.

Ao largo da costa de Pangani, encontra um paraíso marinho. Os entusiastas do mergulho e do snorkelling podem explorar os vibrantes recifes de coral repletos de vida marinha colorida. O mundo subaquático é um tesouro para quem procura uma aventura aquática. Para teres a melhor experiência, vai à ilha de Maziwe, a cerca de 15 milhas da costa.

A ilha de Maziwe é a reserva marinha mais antiga da Tanzânia e, ao longo dos anos, tem sido feito um enorme esforço para preservar o local. Podes encontrar quase 400 espécies de peixes na reserva marinha e várias plantações subaquáticas ao longo dos corais. A ilha é também uma das zonas de nidificação de tartarugas verdes. Podes visitar os locais de nidificação e aprender os seus comportamentos de reprodução. Os passeios de barco partem da costa de Pangani para Maziwe.

tanzania-wise-travellers (16)

Pangani tem uma história rica como um antigo porto comercial árabe. Se quiseres fazer uma pausa da praia, visita o centro da cidade. A arquitetura reflecte as influências suaíli, indianas e europeias, com edifícios bem preservados que contam histórias do seu passado vibrante. No bairro histórico de Pangani, encontrarás edifícios antigos, incluindo o Old Boma, um antigo centro administrativo

O próximo e último local do nosso itinerário na Tanzânia foi Zanzibar. De Pangani até onde podes encontrar barcos. Tem em atenção que não são grandes ferries, mas são seguros, porque o mar é normalmente calmo.

Zanzibar

À medida que a nossa aventura na Tanzânia se desenrola, a última etapa da viagem leva-nos a Zanzibar – um arquipélago ao largo da costa que encanta os visitantes com a sua rica história, cultura vibrante e praias imaculadas.

A partir de Pangani, a viagem para Zanzibar é uma transição perfeita da cidade costeira para o paraíso tropical. Dependendo das tuas preferências, a partir da costa de Pangani podes arranjar um barco para Kendwa Rocks, em Zanzibar. O barco não é um ferry grande, mas o mar não é agitado, por isso não tens problemas com a viagem. Demora cerca de 1h30 a chegar à ilha.

Em alternativa, parece haver voos de Pangani para Zanzibar, para uma opção mais rápida e conveniente. Não temos muita informação sobre isto, pois apanhámos o barco. Mas, provavelmente, é um avião pequeno. O nosso conselho é que, quando reservares o teu itinerário na Tanzânia através de uma empresa de safaris, lhes perguntes todos os pormenores. Para nós, a Tarakwai tratou do barco e não tivemos de nos preocupar com isso.

Uma vez que Kendwa Rocks é um sítio diferente de Pangani. Vais ver muitas estâncias balneares e muitos turistas. É muito popular em Zanzibar, especialmente nesta parte da ilha.

Por isso, como não somos adeptos do turismo de massas, reservámos um pequeno local no outro lado da ilha, Jambiani. De Kendwa a Jambiani demorámos mais 1h30. O nosso lugar em Jambiani, Zanzistar Lodge, foi o melhor, apenas a um minuto a pé da praia, quartos confortáveis e até um bar de praia onde podes relaxar.

tanzania-wise-travellers (17)

Zanzibar está cheia de vida e há muitas coisas para ver ou fazer. Para o nosso itinerário na Tanzânia fizemos uma pequena pesquisa e abaixo podes encontrar algumas curiosidades e também actividades que podes fazer uma vez lá.

Curiosidades e características únicas:

  • A Cidade de Pedra é Património da UNESCO: A Cidade de Pedra de Zanzibar é Património Mundial da UNESCO, ostentando um labirinto de ruas estreitas, edifícios históricos e mercados movimentados. A arquitetura reflecte uma mistura de influências árabes, persas, indianas e europeias.
  • Passeios de especiarias: Zanzibar é muitas vezes referida como a “Ilha das Especiarias” devido ao seu histórico comércio de especiarias. Participa numa excursão de especiarias para descobrires os tesouros aromáticos da ilha, incluindo cravinho, canela, baunilha e noz-moscada.
  • Praias de areia branca: As praias de Zanzibar são perfeitas como um cartão postal, com areia branca e águas azul-turquesa. De Nungwi a Jambiani, cada praia tem o seu encanto, oferecendo um cenário sereno para relaxamento ou actividades aquáticas.

Em Zanzibar, aproveita-se a água, e há muitas actividades e desportos aquáticos que podes praticar. Igualmente importante é o seu passado histórico, por isso, na cidade, há algumas excursões que podes fazer.

Aqui estão algumas das actividades mais importantes em Zanzibar:

  • Passeios históricos: Explora os locais históricos de Stone Town, como a Casa das Maravilhas, o Forte Antigo e o Museu do Palácio. Visita o mercado de escravos e aprende mais sobre a história do local. Não percas a oportunidade de te “perderes” nas ruas estreitas cheias de histórias intrigantes.
  • Retiros na praia: Passa dias de lazer nas praias de Zanzibar. Quer escolhas a atmosfera animada de Nungwi ou a tranquilidade de Jambiani, a ilha oferece diversas experiências de praia.
  • Faz snorkelling e mergulho: Os recifes de coral que rodeiam Zanzibar são um paraíso para a vida marinha. Embarca em excursões de snorkelling ou de mergulho para testemunhares o vibrante mundo subaquático, incluindo corais coloridos e peixes tropicais.

Como visitamos Zanzibar no final de setembro/início de outubro, estas são algumas das melhores alturas para desfrutar do que a ilha tem para oferecer. As temperaturas agradáveis e a precipitação mínima fazem desta uma excelente altura para actividades de praia e exploração.

De dezembro a fevereiro é uma óptima altura para ir, é uma estação seca com temperaturas ligeiramente mais quentes, ideal para quem procura uma escapadela de inverno.

No nosso primeiro dia, não fizemos muito, apenas relaxámos na praia e aproveitámos o sol. Tem cuidado com as marés, em Jambiani é um pouco surpreendente, verifica sempre os horários de maré baixa e maré alta. Aproveitámos a maré baixa para dar um pequeno passeio na praia.

tanzania-wise-travellers (21)

No segundo dia em Jambiani, alugámos uma scooter no nosso alojamento e fomos explorar a parte sul da ilha. Para alugar uma scooter, precisas de uma autorização de Zanzibar. No nosso alojamento trataram de tudo, só precisaram de uma cópia da carta de condução do Tiago para emitir a licença de Zanzibar. Terás de pagar por isso, depende do local onde o vais fazer mas, normalmente, entre 30/40 USD.

Explorámos alguns locais no sul da ilha, como a praia de Mtende e à tarde fomos ver o famoso The Rock, que estava com a maré baixa quando chegámos. Se tiveres mais tempo, podes ir à floresta de Jozani e ver os colobus vermelhos de Zanzibar, uma espécie em vias de extinção que só pode ser encontrada na ilha.

tanzania-wise-travellers (20)

O último dia do nosso itinerário na Tanzânia foi passado a explorar a Cidade de Pedra. Aproveitámos o facto de o voo de regresso a casa ser à noite, para termos um último tempo para explorar a ilha. De manhã, saímos de Jambiani para chegar ao outro lado da ilha. Stone Town era mais caótica, com ruas pequenas e muita gente. Deixámos as nossas coisas no hotel e fomos dar uma volta pela cidade. O nosso guia explica-nos a história da ilha, visitamos um mercado de especiarias, o mercado de escravos, o velho forte e outros locais históricos. À tarde, tirámos algum tempo para nós, almoçámos deliciosamente num restaurante local, Lukmaan, que recomendamos e, depois, passeámos pela cidade.

Zanzibar foi um final cativante para o nosso itinerário na Tanzânia. Quer vagueies pelas ruelas históricas da Cidade de Pedra, saboreies especiarias ou te delicies com as praias imaculadas, Zanzibar tece o melhor da história e do paraíso numa tapeçaria inesquecível.

Embarcar numa viagem à Tanzânia é testemunhar a natureza selvagem indomável dos muitos parques naturais, como o Tarangire. Escala as alturas do Monte Kilimanjaro, o pico mais alto de África. Vai conhecer os Maasai e a sua forma de vida. Descobre lugares fora da rede, como Pangani. Mergulha na tapeçaria cultural da histórica Cidade de Pedra de Zanzibar, explora o próspero ecossistema de Mkomazi e descobre porque é que este é um local a incluir no teu itinerário na Tanzânia. Com as suas paisagens diversificadas, vida selvagem abundante e praias imaculadas, a Tanzânia é o destino ideal para quem procura uma mistura inigualável de beleza natural, riqueza cultural e aventuras inesquecíveis.

Planeia a tua próxima viagem (Links Úteis)

Confira abaixo as ferramentas que utilizamos para planear as nossas viagens. Os links aqui apresentados são links de afiliação. Ao usa-los está a ajudar-nos a manter o nosso blog e a defender os nossos valores de preservação da Natureza. Para si, utilizar estes links não representa custos adicionais e para nós poderá fazer toda a diferença na nossa missão de “Viajar pela Natureza”.

Partilhar Artigo

Posts Relacionados

Singapura, uma cidade-estado insular do sudeste asiático, combina diversas culturas, tecnologia de ponta e…
Descobre a beleza da Noruega de uma forma sustentável com o nosso itinerário ecológico…
Com este roteiro pelo Egito podem planear a melhor viagem na Terra dos Faraós…
Para quem está a planear uma viagem aos Açores, conheçam aqui o nosso roteiro…
Aqui deixamos todas as dicas do que visitar no Marvão. Um pequeno paraíso no…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *